NYSE: Resultados parciais 2T15

estimate-clipart-screenshot1Há pouco mais de um ano atras estava iniciando meus investimentos no exterior, em abril de 2014 fiz o meu primeiro aporte, lembro que na época comprei HSBC, CVX e BAX. Hoje atualmente estou com posição em 26 empresas americanas, lembrando que nesse meio tempo a única empresa que vendi foi o HSBC por conta desses motivos aqui.

Meu foco no exterior tem sido empresas de Crescimento de Dividendos, todas as empresas que tenho na carteira pagam dividendos crescentes ano a ano e fizeram isso por pelo menos 5 anos consecutivos, exceto MANH que é um trade de valor. Você pode conferir nesse post aqui uma lista completa com mais de 250 empresas com esse perfil.

Montar uma carteira é igual plantar uma arvore, primeiro precisamos de regar, regar e regar daí é ter paciência pra esperar ela ir crescendo, quando começar a dar os primeiros galhos precisamos de podar, tirando os galhos tortos e os que estão mais fracos para que a arvore possa crescer ainda mais forte, agora é só ir regando-os para crescerem cada vez mais.

Fiz a primeira etapa que são os aportes (regar) agora estou observando e vendo alguns galhos crescer (patrimônio e dividendos aumentando) nesse meio tempo precisa ter muita atenção e paciência para observar os galhos que estão tortos e retira-los, deixando assim apenas aqueles galhos mais fortes. Como a arvore ainda é muito nova vou olhando a cada trimestre e acompanhando bem de perto.

Gosto de fazer uma comparação com a minha carteira de ações na bolsa brasileira, veja que não tenho tantas empresas na carteira quanto tenho na carteira da NYSE, porque a primeira etapa de deixar os galhos crescendo e depois podar já foi feita, essa minha carteira da BVMF tem uns 3 anos de vida, então já retirei aqueles galhos que estavam fracos e deixei a arvore apenas com os galhos que julguei mais fortes.

Obviamente na bolsa de Nova York tem uma infinidade muito maior de empresas do que na bolsa de São Paulo, naturalmente quando minha carteira da NYSE estiver mais madura vai ter bem mais empresas do que a da BVMF.

Quando vou realizar os aportes gosto fazer utilizando uma métrica de valuation, no caso a que tenho usado recentemente é o Fluxo de Caixa Descontado, para o meu perfil de investimento foi a metodologia que melhor se encaixou.

O FCD é muito bom porém tem um calcanhar de Aquiles que é identificar a taxa de crescimento nos lucros mais próxima da realidade. Pra melhorar esse parâmetro tenho feito uns exercícios e minha taxa de erro tem caído consideravelmente.

estimativa

Tenho usado um serviço para avaliar o meu desempenho nesse sentido, depois pretendo como prometido anteriormente fazer um post a respeito. Por hora é possível acompanhar no gráfico acima que nos resultados do 1T15 (Spting 15) estava com uma taxa de erro de 6,2% consegui cair para praticamente metade nesse 2T15 (Summer 15) indo para 3,4% o trimestre ainda não está fechado mais se me mantiver em até 4,2% estarei satisfeito, que seria metade da taxa de erro da comunidade.

Abaixo coloquei uma tabela mostrando as minhas estimativas de lucro e receitas para os resultados parciais do 2T15:

estivamtivas vdd

Nessa tabela temos as seguintes colunas para o lucro por ação e receitas.

  • VdD – Minhas estimativas.
  • Comu – Estimativa da comunidade, outras investidores não profissionais.
  • WS – Estimativa de Wall Street, realizada por profissionais como bancos e agencias de investimento.
  • Real – Resultado real do lucro por ação ou receita apresentados no balanço.
  • Cresc – Crescimento do lucro por ação ou da receita comparado ao trimestre anterior.

Algumas empresas perdi o prazo e não consegui anotar minha estimativas, então ficaram em branco e outras ainda não tiveram resultados por isso ainda não tem preenchimento na tabela para a coluna Real.

A ideia da tabela é para ir medindo minha evolução na avaliação de empresas utilizando o Fluxo de Caixa Descontado, assim como quase tudo na vida esse é mais um método que exige prática e dedicação, com o tempo melhorando ponto a ponto percentual me exercitando cada vez mais com objetivo de chegar no nível que considero ideal.

BVMF: Compras Julho 2015 – EDGA11B

 

Seguindo a tendência de dar uma reequilibrada na minha carteira de FII fiz a aquisição de mais cotas do EDGA11. Como eu já comprei antes esse fundo se quiser saber mais sobre seu portifólio basta olhar essa tag EDGA11B.

As analises mensais de FII são sempre mais simples, são ativos que não mudam muito, portanto esse será um post curto. Vale ressaltar apenas as obras previstas no Edifício Galeria, nada que afete muito o pagamento de rendimentos.

edga

No mais é um FII com um ótimo imóvel, no centro nervoso do Rio, bem diversificado em inquilinos e com baixa vacância. Um FII sem grandes surpresas o imóvel do FII é muito bem localizado refletindo no seu histórico de baixo nível de vacância, mesmo em momentos mais difíceis.

Compra realizada em 02 de julho.

Compra de junho de 2015
Empresa Código Qtde
FII Edifício Galeria   EDGA11B  31

Já atualizei a minha carteira com essa nova aquisição.

 

NYSE: Compras Julho 2015 – MANH

InvestingGuideMeu foco principal nos investimentos é no longo prazo, mas no inicio do ano resolvi montar uma carteira de Trade de Valor. Para aqueles que não sabem o que é isso, de forma bem simplista seria como fazer uma operação de trade só que ao invés de forcar no gráfico, foca-se nos fundamentos da empresa.

Não deu pra aprofundar um pouco sobre o assunto no artigo que fiz em fevereiro, veja aqui. Havia estudado alguns livros sobre o assunto, mas não tinha colocado em pratica ainda. Até o momento o trade de valor vem caminhando bem e em linha com o esperado. A ideia é que mais pra frente traga mais material sobre Trade de Valor aqui no blog algumas coisas sobre como escolher empresas para trade de valor, quais fundamentos devemos observar, o que precisamos de olhar nos balanços ao longo do trade e eventualmente o momento certo para sair caso a coisa piore ou alcance o objetivo.

Abaixo é possível conferir o resultado até o momento, já considerando essa última compra:

Trade de Valor: Manhattan Associates Inc - MANH
DATA QTDE PREÇO COMPRA GANHO US$ GANHO R$ GANHO % US$ GANHO % CAMBIAL
09/02/2015 73 48,99 943,16 2.942,66 26,37 31,53
09/03/2015 66 49,90 792,66 2.473,10 24,07 26,44
27/04/2015 33 54,55 242,88 757,79 13,49 13,11
11/05/2015 39 53,09 343,98 1.073,22 16,61 17,28
13/07/2017 38 61,32 22,42 69,95 0,96 0,96
         
         
         
TOTAL 249 52,49 2.345,10 7.316,71 17,94 19,28

Sobre a Manhattan eu já falei sobre ela em diversos tópicos aqui do blog, a ideia não é trazer aqui mais nenhuma analise dela, talvez mais pra frente explane um pouco sobre os seus resultados do 2T, mas o objetivo é fazer um balanço preliminar do andamento do Trade de Valor.

Até o momento foi colocado a quantia de 34k no Trade de Valor, distribuindo em 5 compras. Iniciei as compras a aproximadamente 5 meses atras e estou hoje com a rentabilidade total de 17,94% sem considerar a valorização cambial e 19,28% considerando a valorização cambial, isso da 2,71% por mês precisamos considerara que o retorno da bolsa americana é inferior aos números que vemos aqui no Brasil, é outra economia totalmente diferente, taxa de juros e inflações bem menores não da pra esperar o mesmo retorno que temos aqui, porem tem uma estabilidade e uma segurança muito maior do que aqui no Brasil, ou seja tem seus prós e contras.

Fato a ser observado é que os Trade de Valor possuem um risco bem menor que os Trade de Gráfico, sofrem menos influencias especulativas de curto prazo portanto é natural que obtenham um retorno ligeiramente menor no curto prazo.

Outro fato que devemos observar nessa minha taxa de rentabilidade é que estou a apenas 5 meses na operação, geralmente Trade de Valor duram bem mais tempo, Bill Gates ou Buffett ficam posicionados por anos em uma empresa de Trade de Valor, quanto maior o tempo nessas operações maiores são as suas taxas de retorno.

Olhando os valores obtive um ganho de US$ 2.345,10 dólares convertendo pelo dólar de hoje daria R$ 7.316,71. Levando-se em conta os 5 meses que estou no Trade de Valor daria um ganho mensal de R$ 1.463,34 ou seja praticamente ganho mais com o Trade de Valor mensalmente do que na minha carteira de Longo Prazo, claro não da pra analisar dessa forma a minha carteira de Trade de Valor tem um risco muito maior e tem um objetivo totalmente diferente da minha carteira de LP. Mas é apenas para ilustrarmos o poder de multiplicação do capital que o Trade de Valor possui.

Pode parecer pouco, mas vale lembrar que se analisarmos o custo x beneficio dos Trades de Valor são imensamente superiores do que fazer um Trade de Gráfico. Geralmente o grafista precisa acompanhar os gráficos quase que de hora em hora, existe uma demanda de tempo muito grande, o que acaba inviabilizando para muito investidores que não dispõe de tempo suficiente para ficar uma tarde ou manha inteira na frente do home broker.

Para o investidor que deseja fazer um Trade de Valor a coisa é bem mais simples, pois ele foca no balanço e isso só muda a cada 3 meses, ou seja basicamente o investidor vai acompanhar o balanço e de acordo com o resultado decidir se permanece ou saí da posição.

O tempo gasto e o stress é muito menor, sem contar que fica mais fácil abstrair o emocional, emocional  esse que é o grande calcanhar de Aquiles para o Trader de Gráfico, pra ser sincero teve mês que nem tomei conta de quanto estava a cotação da Manhattan. Se for contabilizar o tempo gasto durante todos esses 5 meses do Trade de Valor, devo ter gastado uma tarde de sábado.

Os resultados até o momento estão sendo muito satisfatórios pra mim e espero que melhore ainda mais com esse novo balanço da MANH, se vier em linha com o ultimo e a tendência é que sim, acredito que até o próximo trimestre em outubro eu tenha batido a marca dos 30% totais de retorno. Tenho muita coisa pra falar sobre o Trade de Valor, que é uma ferramenta estupenda para o investidor aumentar seu capital inicial no médio prazo, mas vai ficar para outros posts.

Compra realizada em 13 de julho.

Compra de junho de 2015
Empresa Código Qtde
Manhattan Associates Inc  MANH  38

Já atualizei a minha carteira com essa nova aquisição.

Receber novidades por e-mail

Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.

Balanço Comentado – American States – AWR #1T15

Comentários do ultimo balanço de uma das maiores pagadoras de dividendos na bolsa americana, American States Water Company paga dividendos crescentes à pelo menos 60 anos ininterruptamente.

fullscreenClique no botão de fullscreen para visualizar em resolução maior e ficar mais nítido os textos, também verifique se foi colocado na qualidade de Full HD.

 

gosteiTodo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente e continuará assim pra sempre .  A única forma de remuneração é através da inserção de propagandas, portanto, se gostou do vídeo, por favor, clique no botão de “Gostei”, no topo do vídeo.  Desta forma, quando clicar na propaganda que aparece antes do inicio do vídeo, o blog será remunerado.

Gostou do blog? Então se inscreva na barra ao lado para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.

 

Rentabilidade leva ao giro de patrimônio

business-profitabilityRentabilidade é uma questão recorrente nos comentários e nas mensagens que recebo via e-mail e facebook, tanto que talvez esse seja um dos assuntos que mais expressei opinião aqui no blog, se não me engano esse é o terceiro artigo sobre o tema, já tivemos esse e esse.

Não é atoa que seja uma questão recorrente pois a maioria dos colegas da blogosfera que acompanho utilizam rentabilidade nos seus investimentos, nada contra pois cada um tem seu perfil de investimento, alguns tem um foco em trade outros fazem investimento para o curto prazo só que pra mim rentabilidade mais prejudica do que beneficia o investidor de longo prazo que busca uma renda passiva dos seus investimentos.

Nos últimos parágrafos vou falar um pouco mais sobre a rentabilidade, primeiro vamos entender uma de suas consequências que é o giro de patrimônio.

investindo-em-acoes-no-longo-prazo-a-biblia-do-mercado-de-acoes-para-o-investidor-de-longo-prazo-jeremy-j-siegel-8535230777_200x200-PU6e7a8485_1Quem acompanha o blog a mais tempo sabe que sou um grande seguidor da filosofia do Jeremy Siegel, inclusive sempre que possível recomendo a leitura de sua obra que pra mim é obrigatória à todos os investidores, o livro é um best-seller para investimentos.

Siegel fez junto com Schwartz um estudo em 2008 que intitulou de a “A ultima estratégia passiva de investimento” onde ele mostra o que ocorre com um investidor que tenha montado sua carteira com as empresas originais do índice SP500 de 1957 a 2003.

O investidor assume uma abordagem de investimento passivo total, onde se reinveste os dividendos, mantém as empresas que sofreram fusões e não faz qualquer reequilíbrio na sua carteira, simplesmente um básico Buy and Forget. Claro que no artigo foi algo didático, na pratica o investidor deve sim fazer revisões, ao menos anuais, e retirar aquelas que perderam eficiência.

Nos primeiros anos é natural que a carteira tenha um giro maior, visto a baixa experiência em escolher boas empresas, mas a medida que sua carteira vai aumentando e você vai conhecendo melhor o mercado a tendência é que sua carteira raramente se altere visto que seus critérios de escolhas serão mais refinados e saberá como escolher as empresas com os melhores cases de negocio.

Investimento passivo é excelente para o investidor de longo prazo

Interessante saber como um investimento totalmente passivo acabou superando o desempenho do SP500 durante o período de 46 anos.

passivo vs sp

Vale lembrar que durante esse período apenas 30 empresas faliram, 92 foram fundidas e 74 tiveram OPA.

Melhores desempenhos para empresas de consumo e farmacêuticas

A razão por traz disso é que essas empresas tem largos fossos competitivos, reforçada por fortes marcas que são frequentemente utilizadas pelos consumidores, lealdade de seus clientes aos produtos e o poder da precificação para manter o forte crescimento ao longo dos anos. Particularmente adoro esse tipo de empresa, não é atoa que minha carteira de investimento está repleta de empresas dessas industrias. A combinação dessas vantagens competitivas, preços e fidelidade da marca que resultam em retornos acima da média para os investidores.

top 20

Defensiva nos fim das contas compensam mais

O mais interessante é que investidores de empresas de crescimento lento, aquelas que os investidores tem expectativa baixa tendem a superar as empresas “glamourosas” nas industrias novas e excitantes. Isso porque as avaliações são geralmente baixas, e porque os investidores nas industrias mais populares do momento (aka industrias de tecnologia) tendem a aumentar as avaliações em busca de crescimento a partir de baixos retornos esperados.

SP 500 hoje em dia não é mais um índice passivo

Nesses últimos anos tenho investido em empresas americanas, especialmente as de crescimento de dividendos e sempre o pessoal fala sobre os ETFs, um dos motivos de não gostar muito desses investimentos é que nos dias de hoje índices como o SP500 não podem ser mais considerados um investimento passivo. A verdade é que o SP500 é um portifólio ativamente gerenciado, com volume de negócios frequente, onde novas empresas são frequentemente adicionadas quando suas avaliações são muito íngremes. Além disso os fundos de índices frequentemente precisam vender devido a ajustes, recompras, spin-offs e outras reorganizações.

Quando uma nova empresa é adicionada os investidores precificam antes mesmo dela ser adicionada ao índice, assim como fazem quando uma empresa tem um desempenho ruim e será retirada. Além disso as regras na composição desses ETFs mudam frequentemente e muitas vezes os investidores passivos por natureza não conseguem tomar tempo para aprender sobre elas. Enfim é um assunto bem complexo e abordarei sobre isso em posts futuros.

A lição mais importante para o investidor de longo prazo

A melhor lição que podemos tirar do estudo de Jeremy Siegel é que para conseguir o sucesso nos investimentos não precisa ser nenhum gênio, ou um mestre no valuation, basta escolher investimentos com bons fundamentos, construindo um portifólio diversificado, segurando essas empresas tanto nos momentos em que o mercado está em alta tanto quanto esteja em baixa e apenas ir reinvestindo os dividendos seletivamente.

O índice SP500 que constantemente adiciona novas empresas, foi muito ativo e não conseguiu fazer um melhor resultado do que um índice totalmente passivo. Os investidores que acreditam na rentabilidade e vivem a trocar de empresa em busca da que estiver no momento com a melhor performance, freqüentemente acabam fazendo muito mal no futuro. Por isso é importante para o investidor não ficar tentando seguir a bola da vez.

Tempo no mercado é mais importante que o sincronismo do mercado.

Tempo no mercado é importante, pois permite que os juros compostos façam a sua parte,. É importante manter suas ações vencedoras e não sucumbir ao tão falado reequilíbrio da carteira. É bem provável que algumas de suas ações com o tempo vai acabar indo mais de 1000% é por isso que vender mais cedo porque vislumbrou um pequeno lucro pode ser uma péssima escolha.

Buffett vendeu em 1999 suas ações do McDonalds (MCD) quando a ação estava em $35 – $40 dólares. As ações caíram para $12 dólares em 2003, antes de chegar a U$ 100 em 2011. O dividendo aumentou a cada ano durante o período, apesar de que o Mc Donalds teve alguns problemas operacionais em 2002-2003. Com efeito, Buffett perdeu essa grande oportunidade. Os grandes investidores podem nos ensinar mais ainda quando erram do que quando acertam.

Rentabilidade leva ao giro de patrimônio

Olhava a rentabilidade mês a mês e vi que isso estava me levando a girar o patrimônio, como verificamos acima investidores que giram patrimônio tendem a terminar com menos do que quando começaram. Ao acompanhar os resultados mensalmente acabava desejando realizar o lucro quando as ações estavam em alta e quando caia logo queria buscar outro investimento ou trocar algumas empresas.

Rentabilidade é como uma erva daninha, não existe aquela história de que vou acompanhar mas ela não vai me influenciar, está mais que comprovado o poder de subversão do subconsciente humano. Ficava todos os meses olhando esses números com o tempo sem perceber acabava sendo influenciado por eles, isso é natural, qualquer um que repita algo por um longo período de tempo vai acabar cedendo.

Tentava me auto sabotar dizendo pra mim mesmo que aquilo seria importante pra mim pois precisava de algo para acompanhar meu desempenho. Se não quero girar patrimônio pra que vou precisar de ficar acompanhando mensalmente a rentabilidade, então parei de controlar isso e comecei a fazer um levantamento anual.

Rentabilidade é uma das coisas que mais tira investidores da bolsa de valores, o ideal seria não olharmos para isso mas caso queira controlar sua rentabilidade recomendo a todos os investidores que tem o foco no longo prazo que façam num período anual, não somos nenhum fundo de investimento que precisa de prestar conta aos cotistas mensalmente.