Balanço Comentado – Kroton Educacional – KROT3 #2T15

A pedido do leitor (Lúcio, se não me engano) fiz um estudo do balanço da KROTON Educacional para o 2T15 e levantei alguns pontos positivos e negativos sob a perspectiva de mercado da empresa.

 

fullscreenClique no botão de fullscreen para visualizar em resolução maior e ficar mais nítido os textos, também verifique se foi colocado na qualidade de Full HD.

gosteiTodo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente e continuará assim pra sempre .  A única forma de remuneração é através da inserção de propagandas, portanto, se gostou do vídeo, por favor, clique no botão de “Gostei”, no topo do vídeo.  Desta forma, quando clicar na propaganda que aparece antes do inicio do vídeo, o blog será remunerado.

 

 

13 thoughts on “Balanço Comentado – Kroton Educacional – KROT3 #2T15

  • 31 December 2015 at 21:22
    Permalink

    Muito grato. Agora, estou seguro de que não devo descuidar-me da diversificação em busca de menor imposto sobre lucros. Valeu!

    Reply
  • 29 December 2015 at 23:56
    Permalink

    Taxação de dividendos nos Estados Unidos

    No Brasil, os dividendos são isentos de imposto de renda. Nos EUA, porém, são taxados em 30%, se recebidos por um não-residente.

    Embora eu resida nos EUA desde 2011, por ter visto A2, sou tratado pelo IRS (Receita daqui) como não-residente. Creio que não será possível creditar no Brasil, na Declaração de Ajuste Anual de IR, toda a mordida de 30% de impostos incidentes sobre os dividendos pagos nos EUA já que não seriam taxados no Brasil.
    Por isso, na bolsa americana, fugi das empresas pagadoras de dividendos e optei por comprar ações somente de empresas de crescimento, o que envolve um risco maior. Entretanto, desconfio dessa minha estratégia. Pode ser asneira de aprendiz.

    Gostaria de saber por que razão você considera vantajoso receber dividendos de empresas daqui apesar dos 30% de impostos americanos incidentes sobre eles.

    Reply
    • 30 December 2015 at 13:09
      Permalink

      Olá Gerson

      Não sei de onde vcs tiram que os dividendo no Brasil são isentos. Eles são tributados na fonte as empresas já pagam antes de nos repassar então não tem nada de diferente de todos os outros lugares do mundo. Ou vcs acham que o governo brasileiro é tão gente fina pra não cobrar imposto de nós.

      Partindo dai não faz diferença alguma investir em dividendos lá ou aqui.

      Sobre essa sua estratégia vc já pensou no que vai ocorrer quando vc vender ? Sim isso mesmo vc vai pagar imposto. Você vai girar girar e não vai conseguir escapar. Ou vc vai ficar sem vender até morrer pra não pagar imposto, porque é a única maneira.

      Pessoal tem que parar com essa paranoia de ficar tentando fugir de imposto. Infelizmente não tem como, quanto antes pessoal se conformar é melhor.

      Além disso precisa entender que cada tipo de empresa tem um propósito na carteira, se misturar os perfis pode se embolar e ter complicações. Então precisa de entender esses meandros.

      Reply
      • 30 December 2015 at 23:03
        Permalink

        Olá, Viver de Dividendos.

        Obrigado por responder.
        Algumas considerações sobre os dois pontos levantados.

        1. Da isenção de dividendos

        Dividendos são “isentos” sob a ótica do investidor, que já os recebe depois de a empresa haver recolhido o IR.
        Juros sobre capital próprio, diferentemente, aparecem no extrato da corretora com anotação de descontos de IR.

        De onde vem a ideia de isenção de dividendos?
        Vem da Lei 9.249/1995, Art. 10, que diz:
        “Os lucros ou dividendos calculados com base nos resultados apurados a partir do mês de janeiro de 1996, pagos ou creditados pelas pessoas jurídicas tributadas com base no lucro real, presumido ou arbitrado, não estão sujeitos à incidência do imposto de renda na fonte, nem integrarão a base de cálculo do imposto de renda do beneficiário, pessoa física ou jurídica, domiciliado no país ou no exterior.”

        Se o IR sobre dividendos for descontado somente uma vez, você tem razão: não fará diferença alguma o IR ser pago pela empresa ou pelo investidor. Foi uma boa dica.

        2. Da estratégia

        Parece muito mais vantajoso pagar imposto de 15% ou 20% sobre ganho de capital na venda de ações do que pagar IR de 30% sobre dividendos. Além disso, é possível vender em quantidades mensais inferiores a R$20.000,00 e pagar 0% (nada) de imposto.

        Como aprendiz, é possível que eu esteja raciocinando com base em alguma premissa falsa, embora o raciocínio esteja correto. Se alguém puder apontar algum erro, fico agradecido. Quero aprender com os campeões e experientes.

        Reply
        • 31 December 2015 at 13:49
          Permalink

          Entendo seu ponto eu também acho vantajoso investir em empresas de crescimento tanto que tenho uma parte considerável do meu patrimônio aí.

          O que estou questionando-o a pensar é se vale a pena correr o risco grande por causa de 5% ou 10% que no final das contas não vai fazer diferença. Uma análise nesse tipo de empresa demanda muito mais tempo de acompanhamento o que necessariamente acaba lhe tirando tempo de focar nos aportes. Veja aqui http://viverdedividendos.org/rentabilidade-vs-aportes/

          Além disso tem o fator diversificação de vc pode diversificar seu capital em classes de ativos igualmente rentáveis não faz sentido correr risco por conta de econômica de imposto que vc paga sobre o lucro.

          Enfim eu vejo como um risco x beneficio não vale a pena. Aliás nunca vai valer a pena dar allin em qualquer classe ou ativo que seja.

          Reply
  • 19 October 2015 at 01:08
    Permalink

    Parabens pelo post, bem bacana. Mas essa de aparecer com máscara é muito engraçado rs.

    Reply
    • 19 October 2015 at 06:57
      Permalink

      Olá Rodolfo

      Valeu pela força. Essa mascara é bizarra mesmo kkkk vamos ver se encontra outra mais light na minha próxima viagem

      Reply
  • 19 October 2015 at 00:23
    Permalink

    Dividendos sobre a ciel empresa com PL muito alto embuti muitas espectativas futuras!
    Se esta expectativas não se concretizarem o preço da ação despenca substancialmente, este é o risco de investir em empresas com PL muito alto quando existe expectativas de lucros altos e mesmo não se confirmarem a ação despenca rapidamente.
    Obviamente que pode acontecer ao contrario e o lucros aumentarem , mas séra que aumenta mesmo? só o futuro dira.
    Quem trabalha com carteira de dividendos prefere setores defensivos e menos especulativos, como de alimentos,serviços essenciais etc até um tempo atrás o eletrico << agora é mico.
    Commodities na minha modesta opinião não tem espaço em uma carteira de dividendos, técnologia é um setor mais especulativo, pode dar muito retorno como pode ser um tremendo mico, construição cívil é ciclico.
    Mas um motivo porque estou fora das ações de dividendos no brasil, há pouco opções resilentes e seguras em nossa bolsa.
    Aqui existe muita interrupção no pagamentos dos dividendos, imagine tu curtindo a IF e a empresa corta os dívidendos .
    Acredito que você tenha sacado este detalhes já que boa parte da sua carteira esta nos EUA.

    Reply
    • 19 October 2015 at 06:17
      Permalink

      Meu nível de tolerância nas empresas brasileira tem que ser bem maior que nas empresas americanas, senão não sobraria nenhuma na carteira. Mas eu também não acho interessante dar all-in no exterior, acredito que apesar de alguns pontos negativos temos alguns poucas empresas boas aqui na nossa bolsa. Uma coisa é fato os percentual de capital que tenho no exterior tende a aumentar cada vez mais proporcionalmente ao que tenho aqui.

      Reply
  • 18 October 2015 at 18:16
    Permalink

    Muito obrigado pelo post, muito esclarecedor. Obrigado também por lembrar do meu pedido. A única pergunta que tenho é sobre como calcular o Debt/Equity pelo ebitda? Como vc disse aos 14min do vídeo. Vlw mais uma vez.

    Reply
    • 18 October 2015 at 18:23
      Permalink

      Olá Lucio

      Dê uma olhada nesse artigo que explico como fazer.

      Reply
  • 18 October 2015 at 02:05
    Permalink

    Fala dividendos.
    Gostei deste balanço comentado, Krot3 “sofre de fies dependência”, assim como vale da depência crônica da china, petr4 pré sal inocencia.
    No brasil fica dificil selecionar ações de alguns setores no qual não haja ligação direta com o governo, pela politica estatal de interferência no mercado de capitais diratamente por meio de ações ou inderamente por meio de receitas,
    Setor elétrico totalmente detonado pelo governo, setor educacional depende de fies , commodities setor ciclico dependente da china e da politicagem nacional,setor de contrução civil dependente de crédito barato de banco públicos.
    Boa parte das empresas brindadas em nosa bolsa tem exposição em ativos do exterior, parte da receitas é oriunda de outros mercados com maior liberdade de negoiação.
    Sinceramente da para contar nos dedos boas empresas da bolsa, até ciel3 tem o dedo sujo do banco do brasil indiretamente.
    A grande questão é que analisar fosso competitivo no brasil é muito diferente do que nos EUA ou qualquer outro mercado no mundo: BUy&HOld no brasil só para profissionais.
    Duvido que warren buffet iria sobreviver por aqui usando jargoes do mercado americano, tudo aqui muda na velocidade da luz.
    Não há seguraça juridica, liberdade nos mercados etc.
    Além de ser uma bolsa altamente especulativa devido a toda interferência estatal, falta de segurança juridica.
    Costumo dizer que para uma boa analise fundamenalista , além dos diversos fatores citados por ti devemos prestar atenção na receitas, se recorrentes ou não, se concentradas etc.

    Reply
    • 18 October 2015 at 18:13
      Permalink

      Olá MD

      Bons pontos. Sim de fato qualquer empresa seja aqui ou fora vai ter o calcanhar de Aquiles, mas aqui no brasil em especial existe um protecionismo gigante para alguns setores e empresas e isso pode ser uma faca de dois gumes, porque acaba levando a um comodismo e falta de produtividade, basta olhar os balanços apresentados pelas empresas brasileiras e americanas (ou de outros países que possuam um “estado” menor).

      Sobre a bolsa brasileira ser muito especulativa, é fato. Um investidor americano jamais colocaria sua grana visando o longo prazo quando temos tantas mudanças no cenário econômico em curto espaço de tempo.

      Aproveitando o pitaco sobre a CIEL3, também concordo contigo que o fato do BB ser acionista as vezes corrobora pra fortalecer ainda mais esse asco pela influencia estatal, a sociedade dos dois pode até ter seus lados positivos, mas veja a ultima negociação que foi a JV do BB com a CIELO, quem garante que a CIELO pagou o valor justo pela gestão dos cartões, uma vez que o BB tem percentual expressivo na CIELO pode muito bem dizer: vou fazer vc comprar de mim por 2x porque estou precisando de dinheiro pra cobrir os rombos fiscais. Pra mim essa negociação foi uma boa mas suou muito estranho o momento em que ocorreu. Enfim esse é um ponto complicado na CIELO mas acho que existe até outro ponto muito pior que esse que pode afetar ainda mais negativamente a CIELO, mas como é algo futuro não da pra ficarmos sofrendo antecipadamente o negócio é esperar acontecer e depois tomar as providencias.

      Reply

Deixe o seu comentário: