Chegada na Alemanha – Imigração #14

Imigração AlemanhaVamos falar sobre a nossa chegada na Alemanha e os primeiros passos dados para imigração. Vamos falar dos desafios no aluguel da casa e como demos com os burros na água quando tentamos alugar um apartamento por aqui.

Tivemos que na segunda tentativa jogar algumas cartas mais pesadas na mesa, será que conseguimos ou ainda estamos a procura de um lugar para morar? Bem confira aí no vídeo abaixo:

Como somos um blog mais de finanças, sempre que abordar o assunto imigração no blog terá um enfoque para a parte financeira da coisa, no vídeo falamos sobre o custo do aluguel, vou detalhar mais sobre isso num vídeo futuro, ou no post de gastos mensais. Também quero ver se faço um vídeo do apartamento para terem um ideia do custo e do que foi alugado.

Dei uma atualizada no resumo da série imigração, tentei descrever nossos passos até o momento.

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Asia como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

20 thoughts on “Chegada na Alemanha – Imigração #14

  • 17 September 2017 at 19:19
    Permalink

    rapaz… portugal como plano B porque ? Eu deixaria a Alemanha como plano B. Imagino que agora pretenda migrar seus investimentos dos EUA e Brasil pra Europa e ficarei atento a qualquer dica. Viel Erfolg !!!

    Reply
    • 18 September 2017 at 18:17
      Permalink

      olá vagabundo

      sobre os investimento continuaram ainda nos USA, vejo a economia americana ainda como a melhor do mundo, é quero deixar meu dinheiro nesse lugar, não pretendo, pelo menos não penso, em migrar nada para Europa.

      Sobre Alemanha ser plano B, abaixo tem aquelas imagens que valem mais do que mil palavras, fica aí de reflexão pra vc kkkk

      Reply
      • 18 September 2017 at 22:15
        Permalink

        me convenceu !!! pra acumular patrimonio realmente Alemanha ganha de lavada. É que eu ando com a cabeça na fase IF da coisa… os EUA seriam ainda melhor pra acumular patrimonio, imagino que nao tenha ido pra lá porque nao rolou nenhuma oportunidade. Particularmente acho que a Alemanha dá pau no Canadá de 7×1. Tem melhor comida, clima e opções de lazer. Sucesso e até a próxima!

        Reply
  • 17 September 2017 at 17:33
    Permalink

    Eu tenho um planejamento de 100 coisas que eu quero fazer ao longo da vida.

    O problema é o seguinte:

    * Se eu conto sobre meus problemas, automaticamente sou esquerdopata e vitimista.
    * Se eu peço ajuda para aperfeiçoar minha lista de objetivos, me chamam de tolo, que eu sonho demais.

    Eu todo dia penso em suicídio, pois tenho que suportar a pobreza, a falta d’água e conviver com um irmão com autismo grave. Não tenho amigos e nada, todo mundo parece que tem raiva de mim só por que eu sou certinho e tiro nota boa.

    Já pensei em fugir e viver na rua. Mas aí não seria uma solução. Não posso fazer quase nada até os 18 anos. Vivemos de beneficio social por causa do meu irmão. Se esse beneficio for cortado, cara, não sei o que será de nós. É humilhante depender dele, mas meu irmão nunca pode ficar desacompanhado, pois ele não entende nada sobre o perigo, não sabe falar e as únicas pessoas que ele não estranha é eu e minha mãe. por isso ninguem aqui em casa pode trabalhar.
    Estágios se complicam para mim pois a minha mãe, quando vai sair para fazer algo, só pode fazer isso quando eu estou em casa, no contraturno da escola. E seria impossível fazer isso se eu trabalhasse.

    Eu estou tentando me positivar, pensando no meu futuro. Pois meu passado e presente foi um inferno. Tento ler histórias de pessoas pobres que venceram. Mas eu não vejo nenhuma história de superação para me animar em que haja um caso de depressão e familiar com autismo grave.

    A pressão emocional aqui em casa é muito forte. Isso faz com que eu e minha mãe tenhamos uma relação difícil. Você sabe como é dolorido a gente ver outras famílias saindo aos domingos, fazendo festas de aniversário, ou até mesmo poder assistir um filme ou comer algo diferente. Geralmente não podemos fazer isso pela rotina do meu irmão, ele fica irritado (tem crises de correr pela casa e chorar alto) se colocarmos em canais de tv que ele não gosta, fazer uma comida a não ser frango no domingo, ou até mesmo receber parentes em casa (ele não suporta). Até fazer bolo não pode. Ele não suporta que façamos bolo.

    Ele toma remédios, acalma ele um pouco. Mas como ele já está velho (20 anos), e na minha cidade não há tratamento adequado (nem ONG, nem público). É dificil de ele melhorar. As vezes penso que a minha vida vai ser fazer trabalho braçal (antes que fale que dá dinheiro, saiba que é dificil trabalhar em um sol de 35°C o ano todo, e ainda sem água. Até o salário e emprego de pedreiros na minha região está minando por causa disso. E eu não tenho força fisica para trabalho braçal), para sustentar e comprar água para minha mãe e meu irmão. Se for assim nunca viverei, minha vida. Não vou poder viajar, casar, e nada. Eu não quero isso para mim, de jeito nenhum.

    Já me elogiaram (virtualmente) por eu pensar no meu futuro, escrever bem. Eu penso em fazer algum concurso ou vestibular. O dificil é estudar, sem quarto próprio, com o barulho do som de rádio e tv (Meu irmao nunca desliga a tv, só quando a novela termina. Ele sempre quer o som ligado). Biblioteca não aceita ninguém estudando lá. E a escola é longe demais para ir e voltar 4 vezes com livros. E ainda ter que contar minha vida para poder eles deixarem eu estudar lá parece humilhante.

    Raras alternativas restam para mim. O Exército? Eu não aguentaria ser humilhado o tanto que já sou no dia a dia. E eu sou fraco demais para o exercito. Eu não sei o que faço quando terminar o Ensino Médio.

    Já pensei quando tiver 18 anos ir embora (talvez de carona, pois nem dinheiro para passagem de onibus em teria), e ir trabalhar sei lá, de qualquer coisa.

    Tem casa de parentes na cidade grande, mas eu não sei, pois minha mãe iria junto e pronto, a situação de pobreza e privação se arrastaria para sempre.

    Eu não sei o que fazer. As vezes dá vontade de fazer isso (aos 18 anos, sair de casa sem rumo) e não querer mais me lembrar dessa situação dificil que eu vivo. Mas abandoná-los seria covardia minha. Ou então trabalhar e mandar dinheiro de longe. Sem precisar mais conviver com eles.

    Todo mundo vive normal e feliz menos eu. Aí quando eu digo que tenho sonhos, todos acham mentira, pois um idiota sem amigos, com roupas velhas, fedido a suor, fraco, pobre fazendo planos é uma afronta a todos. E eu queria que não me julgassem como se eu tivesse, sei lá, fazendo militância de esquerda, só por que eu falo da minha vida. Eu não compactuo com essa ideologia.

    Eu fico mais triste a ler exemplos de superação, pois nenhum se parece com a minha vida.

    Viver de Dividendos, ainda vale a pena eu tentar lutar e seguir meu plano de vida?

    Reply
    • 18 September 2017 at 18:48
      Permalink

      primeiro passo que vc precisa de fazer e parar de se vitimar, tudo é complicado para todos, vou te colocar um canal de um amigo que veio para Alemanha ele era pobre, negro (sofria preconceito ai no Brasil), não tinha oportunidade de estudar nas melhores escolas, mas superou isso tudo veio parar aqui na Alemanha e deu a volta por cima contra tudo e contra todos. assiste ele ai: https://www.youtube.com/watch?v=DatDMFYpRCA tem vários vídeos no canal dele muito bons e a historia dele é bacana. Estou tentando trazer ele pra fazer um bate papo aqui no blog, vamos ver se o garoto consegue uns minutos pra batermos uma proza.

      bom falando sobre vc, quando vc diz que não pode trabalhar porque não pode largar seu irmão, isso não é empecilho algum, vc pode trabalhar e buscar uma profissionalização ligada à internet, eu por exemplo trabalho e cuido dos meus negócios todos remotamente, tudo via internet, então isso nada mais é do que uma muleta que vc está arrumando para não correr atrás de construir seu futuro.

      vc me vê aqui postando varias coisas legais, mas o pessoal não tem a noção de todo que passo que dá errado, que é complicado comigo, que é difícil, que eu tenho que me desdobrar para fazer acontecer, mas em nenhum momento eu fico me vitimando sobre isso.

      enfim temos diversos exemplos de superações com varias situações, conheço pessoas próximas com familiares autistas sei que é difícil, sei que é complicado, mas essas pessoas conseguiram ajustar a vida delas e conseguiram construir uma família legal

      eu também tenho parentes próximos com deficiência e isso nunca me impediu de conquistar meus objetivos, mas qualquer hora falo mais sobre isso.

      busque ser o melhor, busque aperfeiçoar seus conhecimentos, tente algo para internet e pare de achar que tudo é difícil pra vc porque tudo é difícil para todos, não desista e depois vc volta pra me contar o que achou de tudo no final da caminhada.

      Reply
  • 17 September 2017 at 11:37
    Permalink

    Cara, toda pessoa que sai do Brasil tem ascendência portuguesa ou outra europeia (ou a esposa tem). Já nasceu de classe média também.
    Vejo que dificilmente concretizarei meus sonhos de estudar e morar um tempo no exterior.
    Tudo joga contra mim (origem pobre, falta de apoio, deficiencia na familia).
    Viajar para o exterior é só mais uma doce ilusão para mim. Pelo menos preciso tentar uma boa qualidade de vida no Brasil mesmo.

    Reply
    • 17 September 2017 at 15:17
      Permalink

      Olá Vicente

      esse discurso de que sou pobre, falta apoio, etc… comigo não cola, vc acha que tudo pra mim é fácil? claro que não, tudo que tento fazer dá errado, é mais difícil do que os outros, ninguém me apoia, mesmo assim nunca desisti de nada, isso aí é a desculpa que vc está dando para você mesmo, as vezes é mais fácil jogar a culpa num terceiro do que levantarmos a cabeça e tentarmos novamente

      essa politica de que com os outros é diferente, que não tenho oportunidades, que não nasci na classe média, que o sistema me oprime, isso aí é papo que esses falsos moralista da esquerda ficam incutindo na mente das pessoas, para de reproduzir isso, todo mundo tem oportunidades cabe a cada um se dedicar e fazer acontecer

      com essa mentalidade de vitimismos vc não vai conseguir boa qualidade de vida nem aqui, nem em lugar algum do mundo, busque seus objetivos para de ficar olhando para os lado, foque no que você quer, não desista e supere os obstáculos e pare de achar que a grama do vizinho é mais verde!

      Reply
  • 16 September 2017 at 18:58
    Permalink

    Grande VdC!

    Também penso em sair do Brasil, por isso estou acompanhando seus posts sobre o assunto!

    Se não puder responder, não tem problema. Sua esposa trabalha? Caso positivo, como ela está fazendo com todas essas mudanças de países?

    Abrs

    Reply
    • 16 September 2017 at 20:36
      Permalink

      olá NP

      cara minha vida é um livro aberto kkkkk geralmente eu respondo quase tudo que me perguntam vc já deve ter percebido que eu cago pra questão de privacidade kkkk

      mano ela tinha uma micro empresa aí no Brasil, vendeu a empresa alguns meses antes da crise começar a cuspir sinal de fogo, com a grana ela foi gastando com os estudos entre outras coisas pois como a empresa era bem pequena não valia muito

      depois disso ela tem focado mais em cuidar da Laura e me ajudar nessa parte de imigração e sempre resolvia algumas coisas pra mim, tipo um braço direito, mas ela tá doida pra voltar pro mercado de trabalho, agora com a Laura maior ela tá com mais vontade ainda.

      eu tenho tentado dar apoio pra ela em tudo que posso para ela retomar, porque sei que para a mulher é bem complicado quando ela tem que as vezes sair ou se afastar do mercado de trabalho por conta de filhos, são coisas que nos homens nem chegamos aos pés delas em se tratar atenção com os filhos, isso é algo que elas fazem com muito carinho para o filho que muitos homens jamais fariam, então acho que o mínimo que podemos fazer é tentar reconhecer isso da melhor maneira possível e apoia-las como podermos

      Reply
  • 16 September 2017 at 16:40
    Permalink

    Gosto muito do blog. Consegui muitas informações interessantes. Só uma pequena crítica (construtiva): esta máscara é muito “creeppy”, não tem outro jeito de manter a anonimidade :)?

    Reply
  • 16 September 2017 at 13:01
    Permalink

    Rolo puro este vistos europeus, estou até perdido com seu relato.

    Pelo que consta o visto italiano é o mais fácil de se tirar , basta ter descendia direta de até cinco gerações e as condições financeiras adequadas.

    Para quem tem vó e bisavós italianos facilita bastante, principalmente pela onda de imigrantes que veio na metade do séculos passado.

    Não entendi nada deste visto português rolo puro KKKKKKk

    Alemanha então é bem complicado a não ser que você seja descendente de alemão batateiro do sul do brasil.

    Pelo que andei pesquisando posso tirar o visto italiano e minha esposa o polonês, mas prefiro ganhar dinheiro por aqui mesmo, não sou muito fan dos países europeus.

    Sobre o visto canadenses: O mais enrolado de todos, todo ano muda alguma coisa.
    O governo canadense quer mão de obra barata por isso eles fazem seleções de acordo com as profissões que estão deficitárias no país, roubar cérebros de outro países é um negocio lucrativo se for feito de forma correta.

    Acredito que você pegou época errada para prestar o visto canadense , há uns 7 anos atrás você conseguia obter o visto canadense como mais facilidade.

    A sua situação é meio complicada de explicar: A verdade é que eles querem que você ou trabalhe lá para gerar imposto ou abra empresa lá para pagar imposto.

    Por isso você foi barrado de primeira!

    Sobre questão do idioma alemão: Meu amigo idioma ruim de aprender, provavelmente você vai demorar um bom tempo para dominar o básico.

    Prefiro o bom e velho inglês, por isso estes países europeus de língua escandinava são complicados para se viver.

    Se já rebolamos para aprender inglês imagina: Russo, alemão, polonês, ucraniano etc

    Cuidado com os portuga , anda tendo uma rivalidade grandes com BR na internet , é briga com português que não acaba mais .

    Já viu aquele treta do drone português que rolou nos últimos anos KKK

    Abraço

    Reply
    • 16 September 2017 at 15:54
      Permalink

      Fala Mestre

      Essa questão da descendência é bem tranquila de se conseguir de modo geral em quase todos os países por aqui, mas sim o Italiano por ter uma comunidade grande no Brasil é o que acaba facilitando muita gente.

      Sobre ganhar dinheiro, bem a Europa não é um bom lugar para isso, você vai viver aqui como uma classe média média mesmo aí do Brasil, mas não terá muitas mordomias como uma classe média alta aí tem.

      Essa questão das mudanças no visto canadense deixa ele muito arriscado, imagina vc se programa, aluga casa lá mobília tudo e do nada eles trocam o visto, coisa que não é muito difícil por lá como vc mesmo observou no comentário. Na verdade eles não querem que vc empreenda lá, eles querem que você trabalhe, estão atrás de forca de trabalho não de empreendedores, nesse ponto a Europa é mais tranquila, apesar da carga tributaria aqui ser gigante para quem empreende ainda sim vejo como o “país” com mais portas abertas para quem deseja empreender.

      Eu não sei falar nem português direito, se conseguir pedir um pão e falar com o medico que estou com dor de cabeça já está de bom tamanho pra mim.

      Sobre português cara vc está bem equivocado, pelo menos comigo sempre fui bem recebido em todos os lugares que passei em Portugal e essa cultura de que o português tem rixa com brasileiro pelo menos por mim nunca aconteceu nem presenciei. Mas é claro que tem português de tudo quanto é jeito, vai ter o que não gosta de negro, de homossexual, de imigrante, enfim de modo geral esses são bem minorias, então não gosto de generalizar a nação toda por conta de alguns boçais, assim como tem brasileiros que tem preconceitos contra mil coisas não podemos dizer que o Brasil é um pais preconceituoso só por conta de uns gatos pingados.

      Sobre o Drone kkkkk só rindo mesmo, mas cara os portugueses são inteligentes, eles criaram varias coisas, por exemplo foram eles que inventaram o limpador de para brisas do carro, uma grande invenção que revolucionou toda a industria automobilística, depois os Alemães só aprimoraram o invento e passaram o limpador de para brisas para o lado de fora do carro. rsrsrs vendo portugueses me xingando aqui em 3,2,1…

      Reply
      • 16 September 2017 at 17:02
        Permalink

        Puts, limpador por dentro? auhauauhahuhauhuahuahuah

        Logo aparece um para te xingar, certeza!

        Quanto a Portugal, uma amiga esta morando lá e não tem queixa nenhuma, alias, nem cogita voltar para o Brasil.

        VDD, deixa eu ver se entendi, você conseguiu visto para morar em Portugal. E com residência fixa em portuga, isso facilitou sua entrada na alemanha?

        Sobre o idioma, estou pensando em montar um blog mostrando o inicio dos estudos em alemão. Acredito que em breve saia do papel… *Alemão não é tão difícil quanto falam…

        Reply
        • 16 September 2017 at 20:27
          Permalink

          olá II

          a residência de PT (putz dá até calafrio ao escrever essa abreviação) não afeta em nada a entrada na Alemanha, nós brasileiros podemos aplicar para visto de residência de estudo direto da Alemanha, podemos entrar lá sem precisar de visto, agora se for um visto de trabalho aí tem que ser feito do Brasil.

          o Brasil tem uns acordos maneiros com a Alemanha, por exemplo aquele lance da reciprocidade só rola com três países USA, UK e aqui. Na verdade chegando aqui você vai perceber que tem mais alemão no sul do Brasil do que na própria Alemanha kkkkk

          Minha esposa tem facilidade com essas paradas de idioma, ela pega rápido, esses dias ela tava trocando ideia com uma moca em alemão, falava meio com dificuldade mas saia, e olha que ela só estudou nesses aplicativos de celular, eu já tenho dificuldade, por isso acabo me esforçando mais, porém a falta de tempo e todo esse tumulto de mudança não está me deixando estudar

          mas depende muito do indivíduo tem gente que tem facilidade com idioma

          Reply
  • 16 September 2017 at 10:06
    Permalink

    Puxa tanta coisa q ja estou me perdendo, rsrs. Vou itemizar para facilitar tua resposta:
    1- Vc sem descendencia nenhuma de portugues, apenas como cidadao brasileiro, aplicou daqui do Brasil seu pedido de comprovante de residente em Portugal?
    2- Se nao foi isso, vc saiu daqui do Brasil com visto de turista, para em Portugal aplicar pra este comprovante de residencia?
    3- Nao entendi por que pelo simples fato de vc ou sua esposa estarem incsritos em um curso universitario daria condicoes de vc aplicar para um visto de imigrante. Ou é porque vc tem um comprovante de residencia em pais da CE? Pode explicar?
    4- Pelo q entendi, um brasileiro poderia, sair daqui do Brasil, direto pra Alemanha, alugar um imóvel por longo prazo, aplicar para uma universidade, frequentar o curso e dai pedir o visto de imigrante, sem necessarismente ter q passar por Portugal, é isso?

    Boa sorte, torço muito por voces e continue nos inspirando a abrir nossas cabeças para as oportunidades q existem fora da nossa triste realidade brasileira.

    Reply
    • 16 September 2017 at 11:57
      Permalink

      olá zippo

      bastante duvidas, pelo menos vc enumerou

      1 – Sim
      2 – mais ou menos isso, mas não foi bem turista não.
      3 – se vc fizer faculdade aqui na Alemanha vc pode aplicar para o visto de estudo e depois vc pode solicitar o visto de procura de trabalho se não conseguir assim que sair da faculdade, em seguida apos arrumar o emprego vc pode solicitar o visto de trabalho, é bem semelhante aos processos de outros países como Canada.
      4 – sim, isso seria o ideia, eu passei em Portugal pra resolver umas tretas da empresa, e tb deixa engatilhado um plano B de backup caso der errado o da Alemanha.

      estou trocando uma ideia com o cara que me ajudou muito nos meus vistos, ele conhece muito sobre vistos especialmente os de Portugal, já falei com ele pra ele me deixar colocar os contatos aqui no site pra ajudar os outros, mas ele é meio cabeça dura kkkkk uma hora eu o convenço

      Reply
  • 16 September 2017 at 07:54
    Permalink

    Parabéns pelas conquistas VdD. Passo a passo conseguindo atingir seus objetivos.

    Reply
    • 16 September 2017 at 11:53
      Permalink

      Valeu BNA um passo de cada vez :)

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *