Montar carteira de dividendos com o Express

Montar carteira de dividendos com o Express

O Express é um serviço desenvolvido pela PenseRico para ajudar você a montar a melhor carteira de dividendos. Nós já fornecíamos a carteira brasileira de ações e FII, agora incluímos nossa carteira de Stocks e REIT do mercado americano.

Quando se está investindo na bolsa de valores, a tarefa mais difícil é a de selecionar as empresas que comporão sua carteira de ativos. Quando estamos escolhendo os ativos é muito comum cometermos erros de avaliação, frequentemente sobre ao case de negócio da empresa. Boa parte disso é por falta de experiencia, outra é muitas vezes por limitação de conhecimento técnico acerca do assunto.

Diante desta necessidade e pelo número grande de mensagens que já recebo aqui no blog, de pessoas pedindo informações de como montar uma carteira vencedora de dividendos, uma carteira que lhe proporcione bons retornos e também ofereça segurança para alcançar sua independência financeira.

Vendo essa necessidade do pessoal resolvi juntar toda a minha expertise e conhecimento acumulado por todos esses anos e entregar isso através de um serviço que não só ajude esses investidores que estão em busca de um futuro melhor, mas também lhes ensine a analisar e localizar empresas fenomenais.

O que é o PenseRico Express

Nesse vídeo abaixo faço um resumo do que você encontrará dentro do PenseRico Express, assista-o:

O Express é dividido em duas partes:

  • Pública
  • Premium

Particularmente, no mercado americano, temos uma infinidade de empresas e realmente é bem difícil de conseguir ali filtrar quais as empresas ideiais para compor sua carteira.

A ideia do Express é justamente facilitar isso para você, oferecendo ali uma lista de empresas que passaram pelos crivos do Viver de Dividendos e do Cadu. Colocamos toda a nossa experiencia no mercado de ações para selecionar as melhores empresas.

Cartas

Alem disso, falamos sobre cada uma das stocks ou REITs ali presentes. Através das cartas, detalhamos a fundo seu case de negócio, mostramos os resultados atuais e históricos do ativo, analisamos as perspectivas futuras para o crescimento da empresa e seus riscos.

Nas cartas mostramos do porque a empresa ou fundo foi selecionado para compor as carteiras. É um trabalho bem demorado, na qual temos que ler vários releases, assistir teleconferências e entender sobre a empresa como um todo.

 

Também temos um termômetro para indicar o quão seguro está os dividendos da empresa. O Índice de Segurança dos Dividendos (ISD), nossa Pontuação de Dividendos responde à pergunta, “o pagamento de dividendo atual está seguro?” Olhamos para alguns dos mais importantes fatores financeiros como históricos de lucro por ação, payout, níveis de dívida, geração de fluxo de caixa livre, “ciclicidade” da indústria, tendências do ROIC e muito mais.

Nosso ISD varia de 0 a 100. Para uma empresa ser considerada conservadora deve marcar ao menos 60 pontos. Pelo que tenho acompanhado, empresas que cortaram dividendos tinham uma pontuação média abaixo de 20 no momento de anúncio do corte.

Índice de segurança dos dividendos - ISD
Índice de segurança dos dividendos – ISD

Carteira de dividendos: Express USA

carteira de dividendos

A parte voltada para o mercado americano é totalmente Premium, isso significa que precisará de assinar nosso serviço para ter acesso as informações. Falaremos sobre custos mais abaixo.

 

  • Top Picks de Stocks: Pegamos o que temos de melhor em todas as carteiras e colocamos dentro de um único portfólio. Aqui estará apenas a crème de la crème das ações americanas.
  • Top Picks de REITs: Pegamos os melhores REIT de cada setor, aqueles que oferecem bons retornos e uma segurança de dividendos. Se quiser pegar o que temos de melhor sobre REIT essa carteira de ativos é a ideal.
  • Carteira de stocks blue chips: aqui colocamos as maiores empresas americanas, mas não basta ser a maior em valor de mercado, para entrar nessa lista a empresa precisa de continuar crescendo, ter um case de negócio com uma boa geração de caixa, ser dominante no seu nicho de atuação e claro proporcionar grandes retornos de dividendos aos acionistas.
  • Carteira de stocks small caps: que tal montar uma carteira com ativos que não param de crescer? Se seu interesse é em stocks que dobram dividendos em menos de 10 anos, então essa carteira é ideal para você. O simples fato da empresa dobrar seus dividendos em um curto espaço de tempo, é a comprovação de que seu case de negócio está acima da média do mercado.

Carteira de dividendos: Express Brasil

Na parte pública teremos a carteira de ações e FIIs brasileiros da PenseRico. Essa parte do Express é completamente gratuita, nela fornecemos uma carteira com excelente histórico de rentabilidade ao longo de mais de 8 anos de existência. Além de trazer as ações, todos os meses fornecemos um relatório com um panorama sobre o mercado brasileiro.

Retorno histórico da carteira PenseRico
Retorno histórico da carteira PenseRico

O acesso as informações brasileiras é completamente free. E temos ali as seguintes carteiras:

  • Top Picks de ações e FII: é uma carteira que possui a melhor seleção de ações e FIIs do mercado brasileiro. Junta-se o que temos de melhor nas carteiras citadas abaixo e colocamos dentro da Top Picks.
  • Carteira de ações de crescimento: é uma seleção de ativos com o foco em crescimento do valor patrimonial. São empresas que estão gozando de uma boa fase no mercado.
  • Carteira de ações de valor: é uma seleção de ações do mercado brasileiro buscando o retorno e agregando valor ao investidor.
  • Carteira de FII: uma seleção dos FIIs que ofereçam o melhor retorno para o investidor e com uma margem de segurança.

Quanto custa o Express?

Conforme mencionamos anteriormente por hora a parte brasileira ficará como free. Já a parte americana teremos que cobrar uma assinatura para o investidor acessar.

DESCONTO DE 30%

Esse desconto tem um limite, então se quiser aproveitar corra e assine o quanto antes.

As formas de pagamento são Cartão e Boleto, você será redirecionado para o Hotmart.

Como assinar a carteira de dividendos do Express

1 – Acesse o site do Express nesse endereço: https://express.penserico.com

2 – Vá até o rodapé da pagina e clique no botão de Assinar, veja que temos varias formas de pagamento, explico sobre isso melhor no vídeo do inicio do post.

3 – Preencha seu nome, e-mail e selecione se vai pagar com cartão ou boleto. Cartão é liberado de forma instantânea, por boleto precisará de aguardar a confirmação depois que efetuar o pagamento.

4 – Se optou pelo cartão, clique em “Comprar agora” se optou pelo boleto clique em “Gerar Boleto” você será direcionado para a tela de confirmação na qual poderá imprimir o boleto para pagamento.

Se tiver dúvidas, precisar de auxilio ou encontrar algum problema, entre em contato conosco por e-mail: contato@penserico.com não deixe de informar na mensagem seu usuário e o código da transação.

 

 

OMG ops OHI … e agora ?

OMG ops OHI … e agora ?

O último dia de novembro foi um dia negro para os investidores do OHI. O REIT chegou a cair -10,88% e hoje está com um recuo de 10,95% depois que publicou o seu resultado de terceiro trimestre.

Grafico do OHI
Gráfico do OHI

Para quem não conhece o OHI, recomendo dar uma lida nos inúmeros posts que já fiz sobre ele aqui. De forma bem resumida, ele é um REIT focado em Skilled Nursing, na verdade ele é o maior REIT de Skilled Nursing.

Pacientes são transferidos dos hospitais para os SNFs (Skilled Nursing Facilities) quando eles ainda necessitam de cuidados ou reabilitação antes que possam ser liberados para casa. Em comparação com hospitais, SNFs podem fornecer assistência médica de curto prazo a custo mais acessível para economizar os gastos com saúde.

OHI imóvel

O que aconteceu com o OHI?

Conforme falei ano passado, o setor de saúde está passando por desafios, tanto que durante 2016 ele foi o pior setor dos REITs.

Enfim, isso que acontece quando se coloca um esquerdinha como o Obama no governo, quem não lembra de Dilma vs Elétricas a uns anos atrás no Brasil.

Como esperado, alguns operadores de Skilled Nursing estão passando por sérias dificuldades, e entre esses problemáticos o OHI possui dois no seu top 10.

Top10 inquilinos do OHI
Top10 inquilinos do OHI

Orianna Health Systems um dos operadores e inquilinos do OHI, está correndo risco de falência e foi solicitado sua liquidação na justiça americana. OHI anunciou que os alugueis do Orianna estão atrasados, em cerca de $16 milhões. Desses eles acreditam que $8,2 milhões não deve-se recuperar.

OHI planeja mover algumas ou todas as propriedades do Orianna para novos operadores ao longo dos próximos seis ou mais meses. Porém a receita dessas propriedades devem diminuir de $46 milhões para $32 milhões ou no melhor cenário $38 milhões.

Não é uma maravilha a redução de receita, mas antes ter 32 milhões no caixa do que 46 milhões voando. Algumas administradoras da minha carteira de FII no Brasil deviam aprender com o OHI que é melhor reduzir do que vacância. Alô BTG com o Edifício Galeria.

Além do Orianna, a gestão comentou que Signature Holdings que é o terceiro maior inquilino do fundo estaria enfrentando desafios de liquidez para pagar os aluguéis. Quando combinados Orianna e Signature juntos representam cerca de 12% do aluguel do OHI.

Além desses o OHI tem problemas com outro inquilino que não está no top10, Alvorada, tem encontrado dificuldades em pagar o aluguel. Ocorreu uma renegociação e os aluguéis do Alvorada foram prorrogados para Janeiro, porém sua situação de acordo com a administração do OHI, é mais tranquila que a do Orianna.

E agora?

Orianna opera 42 propriedades, lembre-se que Ômega HealthCare possui um portfólio que inclui 1.004 ativos (907 propriedades operacionais e 90.949 camas)

A receita anual de todo o portfólio do OHI é de $900 milhões, e a Orianna é um suspiro de $11 milhões, ou seja, teremos uma perda de aproximadamente 1,2% na receita de forma temporária.

Sinceramente, o mercado como sempre entra em pânico. Faz sentido para você cair as ações em 10% por conta de um corte de 1,2% na receita. Isso que dá quando se investe sem saber o que está fazendo.

Esse setor de Skilled Nursing tem sido problemático a um tempo, os operadores estão enfrentando problemas frequentes. É um setor que depende muito de repasses do governos como programas Medicare e Medicaid do falecido Obamacare.

Por isso os proprietários tem usado cap rates de 9 a 9,5%. É uma equação de risco-retorno, sempre haverá operadores com problemas. Ou você aceita isso e aprende a analisar esses impactos ou procura outra classe de ativo ou setor.

No final o que vai salvar o REIT é a maldita diversificação, por isso estou tranquilo quanto ao OHI, ele é só o maior REIT de SNF dos USA, diversificação é seu sobrenome.

O que virá pela frente?

A administração tem planos de reestruturação que envolve, potencial venda de ativos, realocar ativos do Orianna dentro da base de inquilinos que eles já possuem.

O setor privado representa cerca de 12,2% do mix de receitas do OHI, e os dois repasses do governo o Medicare/seguro com 35,9% e Medicaid com 51,9%.

Como resultado, mudanças nas politicas federais e maior controle sobre praticas de cobranças dos operadores, tem um potencial gigante para afetar a geração de caixa dos operadores. O governo tem apertado as margens dos operadores de SNF.

Quão seguro estão os dividendos ?

A administração do OHI, deixou uma garantia de que esses problemas não iriam afetar a capacidade de pagamento dos dividendos da empresa.

O rácio de payout do OHI permanece razoável com 82% do AFFO e 89% do FAD. A administração abaixou as previsões de FFO para 4,5% em $3,27 a $3,28. Com esse resultado e solucionando o imbróglio com a Orianna o payout voltaria para 79%.

É um Payout relativamente baixo para um REIT do tamanho do OHI que teria acesso a boas opções de capitais. E esses percentuais devem melhorar ainda mais a medida que o REIT acerta com a Orianna, enquanto isso os dividendos do OHI foram aumentados apesar deste resultado, a 21 trimestres consecutivos.

As taxas de ocupação tem sido um problema não só para o OHI, mas para quase toda indústria. Com o tempo a ocupação do OHI saiu de 92% em 2014 para 89% com o mais recente problema no Orianna.

Em geral, pelas informações que temos hoje, indica que os dividendos do OHI devem continuar a crescer, independente desses problemas pontuais com a Orianna.

Agora você precisa de avaliar se que investir no ativo baseando-se nos seus fundamentos ou se estará preocupado com a cotação apenas. Se a sua intenção é fundamentos, apesar de não ser o melhor dos mundos o resultado deste ultimo trimestre ele ainda não deteriora os fundamentos do OHI. Se a cotação lhe incômoda, então melhor repensar o ativo pois não foi a primeira nem será a última vez que veremos problemas com operadores.

Viver de Dividendos em Portugal? O Visto D-7 pode ser para si!

Viver de Dividendos em Portugal? O Visto D-7 pode ser para si!

O interesse dos brasileiros por Portugal cresce a cada dia, e as razões são muitas: fugir da crise econômica e forte instabilidade política do Brasil, gozar de segurança e elevada qualidade de vida que Portugal oferece, imigrar para um país de mesma língua, costumes e tradições semelhantes, além de Portugal se encontrar em plena recuperação econômica e ser uma porta de entrada para o mercado Europeu.

Neste contexto, alguns têm o “privilégio” de conseguirem obter uma cidadania europeia, e com isso podem viver facilmente em Portugal. Mas para aqueles que não têm hipóteses de recorrer à dupla cidadania, como imigrar legalmente para Portugal?

Em geral, as pessoas logo associam a possibilidade de obtenção de Autorização de Residência – AR em Portugal ao Visto Gold (Visto Dourado ou Autorização de Residência para Investimento), cujos pré-requisitos envolvem um montante significativo de investimento, como por exemplo a aquisição de bens imóveis de valor igual ou superior a 500 mil euros. Entretanto, esta é apenas uma dentro de um leque de outras possibilidade de obtenção de AR, cujos requisitos e objetivos variam significativamente.

passaporte Portugal

Assim, especificamente para o caso de detentores de rendimentos próprios ou aposentados uma excelente alternativa para imigrar legalmente para Portugal é através do requerimento e obtenção do denominado Visto D-7, cujas principais características e requisitos delinearemos a seguir.

DO QUE SE TRATA

Com o intuito de atrair aposentados e pessoas com rendimentos para o país, a legislação portuguesa prevê um visto especial, denominado Visto D-7, para os cidadãos estrangeiros que pretendam residir em Portugal como aposentados ou viver de rendimentos próprios. Esse visto permite ao seu titular, e respectivo agregado familiar, a entrada em território português a fim de solicitar a subsequente AR.

PÚBLICO-ALVO

  • Cidadãos estrangeiros aposentados;
  • Cidadãos estrangeiros que vivam de rendimentos de bens móveis, imóveis, propriedade intelectual ou de aplicações financeiras.

REQUISITO ESSENCIAL

Dentre os requisitos necessários para o êxito no requerimento destaca-se a comprovação de que o requerente possui os rendimentos mínimos previstos em lei que possibilitam a sua residência em Portugal, garantidos por período não inferior a 12 meses. O rendimento mínimo necessário varia de acordo com a quantidade de pessoas que compõem o agregado familiar do requerente, a ser contabilizado nos seguintes termos:

  • Primeiro adulto (requerente): 100% do salário mínimo vigente (€ 557) = € 6.684 /ano;
  • Segundo adulto: 50% do salário mínimo vigente (€ 279,5) = € 3.342/ano;
  •  Cada criança e jovens com idade inferior a 18 anos e maiores a cargo do requerente: 30% do salário mínimo vigente (€ 167,1) = € 2.005,2/ano.

Por se tratar de uma decisão discricionária por parte da autoridade portuguesa julgadora, naturalmente que quanto maiores os rendimentos comprovados maiores as chances do requerente obter êxito no seu pedido de Visto D-7.

Euro

TRAMITAÇÃO E PROCEDIMENTOS

O procedimento é composto por duas etapas: a primeira junto ao Consulado ou Embaixada de Portugal do país onde o requerente reside (ou seja, em regra no Brasil), e outra junto ao Serviços de Estrangeiros e Fronteiras – SEF, em Portugal.

Em resumo, na primeira etapa o interessado precisará juntar toda a documentação necessária ao pedido de Visto D-7, bem como preencher os formulários, declarações e autorizações indicados para o efeito, a serem apresentadas junto com o seu requerimento no Consulado ou Embaixada de Portugal. Após análise, o interessado será notificado para comparecer ao Consulado para entrevista pessoal e, em caso de deferimento do pedido, no seu Passaporte será aposto o Visto, que lhe permitirá viajar para Portugal e requerer a AR.

SEF Portugal

Uma vez em Portugal, o requerente deve juntar uma documentação complementar e solicitar agendamento do seu pedido de Autorização de Residência junto ao SEF, sendo então agendada uma data para entrevista pessoal. Caso a documentação complementar esteja completa, o SEF deferirá o pedido, sendo então confeccionado um Cartão de Residência para o requerente.

TEMPO E CUSTAS

O levantamento de toda a documentação costuma levar em torno de 1 mês, sendo que para aqueles que vão fazer por conta própria, e pela primeira vez, esse tempo pode ser significativamente maior.

Quanto ao Consulado ou Embaixada de Portugal, no caso do processo estar bem formado, o trâmite leva até 60 dias para estar concluído, com a respectiva decisão sobre o pedido formulado. Neste sentido, caso o requerente não tenha juntado todos os documentos, ou caso os formulários tenham sido mal preenchidos, este tempo pode ser também significativamente maior, pois o Consulado notificará o requerente, ou mesmo poderá convocá-lo para que compareça pessoalmente junto à instituição, para suprir as lacunas ou esclarecer eventuais dúvidas.

Em Portugal, o tempo até a obtenção da Autorização de Residência vai depender muito do local onde o requerente pretende residir. Por exemplo, no caso de Lisboa e Porto, tendo em vista o elevado número de pedidos, o agendamento junto ao SEF está levando, em média, 120 dias. Entretanto, caso o requerente venha a residir no interior, ou em cidades menos populosas, este tempo pode ser até mesmo de 15 dias.

Quanto às custas, para o trâmite do pedido de Visto D-7 o Consulado ou Embaixada de Portugal no Brasil cobra um valor aproximadamente de R$ 480,00. Por sua vez, em Portugal, o SEF cobra uma taxa de 38,00 € para o trâmite do pedido de Autorização de Residência.

VALIDADE DO VISTO E DA AR

Convém ressaltar que o visto tem validade de 4 meses, o que significa que dentro deste intervalo de tempo o requerente deve chegar à Portugal e fazer o agendamento junto ao SEF. Mesmo que o agendamento seja superior aos 4 meses de validade do visto o requerente e seus familiares estarão legais no país, bastando carregar consigo o comprovante de agendamento emitido pelo SEF.

validade visto d7

A respectiva Autorização de Residência tem validade inicial de 1 ano, sendo renovada 2 vezes consecutivas pelo período de 2 anos cada. Após este prazo a renovação acontece a cada 5 anos, entretanto destacamos que depois de 6 anos de residência legal é possível solicitar a nacionalidade portuguesa, por naturalização!

Em regra, a autorização de residência pode ser cancelada quando o respectivo titular, sem razões atendíveis, se ausentar do país pelo período de 6 meses consecutivos ou 8 meses interpolados, no período total da validade da autorização. Entretanto, existem algumas exceções legais.

AGREGADO FAMILIAR

Prevê a legislação portuguesa que o titular de autorização de residência tem direito a que os membros da sua família que com ele viviam noutro país, que dele dependam ou que com ele coabitavam, independentemente de os laços familiares serem anteriores ou posteriores à entrada do residente, sejam reagrupados em Portugal.

Assim, poderão viver juntamente com o titular da autorização de residência em Portugal, enquanto perdurar a validade do referido título legal:

  • O cônjuge ou companheiro;
  • Os filhos menores ou incapazes a cargo do casal ou de um dos cônjuges/companheiros;
  • Os filhos maiores, a cargo do casal ou de um dos cônjuges, que sejam solteiros e seencontrem a estudar num estabelecimento de ensino em Portugal;
  • Os pais do residente ou do seu cônjuge/companheiro, desde que se encontrem a seu cargo;
  • Os irmãos menores, desde que se encontrem sob tutela do residente, de harmonia com decisão proferida pela autoridade competente do país de origem e desde que essa decisão seja reconhecida por Portugal.

O pedido de reagrupamento familiar é feito em Portugal, junto ao SEF, e deve o requerente comprovar a sua relação com o titular da autorização de residência, bem como que dispõe de alojamento e de meios de subsistência, definido em Portaria específica. Em caso de deferimento do pedido, o familiar também receberá um Cartão de Residência, em regra de duração idêntica à do residente.

POSSIBILIDADE DE TRABALHO

Apesar do foco do Visto D-7 ser aposentados e detentores de rendimentos próprios, a legislação atual não veda a possibilidade dos seus titulares poderem trabalhar por conta de outrem em Portugal, bem como poderem estudar e empreender. Ou seja, é possível trabalhar como autônomo ou trabalhar como empregado, sem a necessidade de requerer qualquer autorização adicional.

emprego visto d7

TRIBUTAÇÃO

Sobre a tributação em Portugal deixamos algumas observações relevantes, uma vez que este tema será posteriormente desenvolvido em artigo próprio.

Os novos residentes em Portugal poderão usufruir do Estatuto do Residente Não Habitual e, assim, se beneficiarem de isenção ou alívio fiscal de uma série de impostos em Portugal. O residente não habitual pode se beneficiar do estatuto por um período de 10anos.

impostos visto portugal

As pensões e os rendimentos passivos (juros, dividendos e ganhos de capital) de fonte estrangeira não serão tributados em Portugal, salvo algumas exceções. Os rendimentos de fonte portuguesa obtidos de trabalho dependente ou independente, em atividades consideradas de alto valor agregado (médicos, dentistas, arquitetos, engenheiros, geólogos, programadores, pintores, músicos, professores universitários e etc) serão tributados à taxa especial de 20%.

CONCLUSÕES

Sem dúvidas que o Visto D-7 é uma excelente oportunidade para detentores de rendimentos e aposentados que desejam imigrar com toda a segurança e tranquilidade para Portugal. Apesar do procedimento ser relativamente complexo e demandar algum tempo, atendendo a todos os pré-requisitos e etapas com atenção o requerente tem boas chances de conseguir a AR desejada, juntamente com o seu agregado familiar, podendo então usufruir de todos os benefícios que este país hoje oferece aos seus nacionais e residentes!

Esse post foi escrito por:

Roberta Fraser é uma Advogada brasileira, inscrita nas Ordens dos Advogados do Brasil e de Portugal, que desde 2013 atua em ambos os países. Mestre em Direito pela Universidade de Coimbra, atualmente dedica-se à tutela dos direitos e interesses de brasileiros em Portugal. www.robertafraser.com.br

 

Nota Viver de Dividendos: Roberta Fraser é quem sempre comento aqui nos vídeos. Quem ajudou-me muito no meu processo de visto D-7 para Portugal. Se tiver interesse em imigrar para Portugal recomendo os serviços da Roberta.

O Código da Riqueza – Tudo Sobre a Série

O Código da Riqueza – Tudo Sobre a Série

Você trabalha eu trabalho, você descansa eu trabalho, e ai você reclama e eu descanso” – Isso faz algum sentido pra você?
Então, assista o trailer abaixo e entenda sobre o que estou falando:

 

Aqui na PenseRico estamos acostumados a trazer conteúdos e programas de alta qualidade relacionadas a prosperidade financeira, investimentos e negócios. E este artigo não será diferente, hoje vamos falar tudo o que você precisa saber sobre a maior série de enriquecimento já lançada no país. Este programa chama-se “O Código da Riqueza”, nele vamos falar tudo sobre negócios, empreendedorismo e principalmente dinheiro. Vamos lá!?

Trata-se de um programa com uma série de entrevistas dentre as maiores feras do mercado financeiro, negócios e empreendedorismo. Eles irão te levar ao mundo de como conseguiram chegar onde chegaram, quais foram os desafios, técnicas, insights e tudo o que fizeram mover-se nesta jornada.

Tudo isso pra responder uma simples pergunta: Porque algumas pessoas conseguem alcançar o sucesso financeiro e outras não?
O documentário buscou cobrir com excelência uma série de entrevistas no Brasil e no mundo, para trazer esta resposta à você. Segue o primeiro capítulo da série:

< O CÓDIGO DA RIQUEZA – PRIMEIRO CAPÍTULO >

Agora vamos falar tudo o que você precisa saber sobre o “O Código da Riqueza”, abaixo listei um tópico das principais dúvidas de quem busca informações sobre o programa.

1. O que é o Código da Riqueza?
Trata-se de uma série com mais de 40 entrevistas das maiores feras do mercado financeiro, negócios e empreendedorismo. Ela visa investigar e trazer respostas para assuntos sobre riqueza e empreendedorismo, traz o conceito de sucesso com relação a suas atitudes, crenças e ferramentas desenvolvidas no dia a dia.

Foram dezenas de líderes entrevistados, cidades e países visitados, resultando em uma produção de alta qualidade e com grande poder de transformação.

2. Quem serão os entrevistados?
Contamos com mais de 40 entrevistados, todos líderes em suas áreas e atividades. Segue a relação das feras:
Flávio Augusto – Bilionário e Fundador da Wiseup
David Boaz – Cato Institute
Alvin Roth – Prêmio Nobel de Economia
César Cielo – Campeão Olímpico
Guilherme Loureiro – CEO Walmart
Peter Schiff – Gestor internacional
Thiago Nigro – Educador financeiro
Richard Cooper – Professor Harvard
Gustavo Cerbasi – Educador financeiro
Aswath Damodaram – Professor New York University
Luiz Barsi – Maior Investidor da Bolsa Brasileira
James Bailey – Professor Harvard
Adilson Souza – Professor de liderança
Bolívar Lamounier – Cientista político
Carioca – Humorista
Celson Plácido – Estrategista-chefe da XP Investimentos
Fernando Ulrich – Economista
Florian Bartunek – CIO Constellation
Gabriel Leal – Head Comercial XP Investimentos
Ian Vásquez – Cato Institute
Jeffrey Miron – Professor Harvard
Luiz Fernando Roxo – Economista
Paulo Vieira – Coaching e Empreendedor
Richard Rytenband – Co-fundador da Timos
Rodrigo Saraiva Marinho – Advogado
Sheherazade Rehman – Professora na GWU
Thiago Pereira – Campeão Olímpico

3. Como eu posso assisti-lo?
Você terá acesso a todos os episódios clicando aqui.

4. Quanto custará a série?
A série completa pode ser comparada por um preço altamente acessível, 12x de R$ 39,90. Porém é disponibilizado gratuitamente os 4 primeiros episódios, você pode conferi-los neste link: Assista aos 4 primeiros capítulos.

5. Que horas será exibido?
Você poderá assistir aos episódios a hora que quiser. Ela estará disponível em computadores, tablets e celulares. A série também trata com grande ênfase a gratidão, como o pré requisito número 1 do sucesso. Não existe nenhuma pessoa no mundo que se tornou rica sem ser grata.
Uma pessoa grata ela doa, perdoa, ampara, é feliz, é otimista, tem compaixão, tem alta produtividade e atraia pessoas de sucesso. Essas e muitas outras características benéficas de pessoas gratas é que fazem qualquer um alcançar o sucesso financeiro. Veja um pouco mais sobre isso no vídeo abaixo:

Parar de reclamarem do trabalho, do chefe, do amigo e da crise.. nos tornarão pessoas cada vez mais produtivas.. a gratidão é a palavra. e por falar em crise, veja o que o Flavio Augusto acha sobre ela. Segundo ele, a crise é o melhor momento para quem está embaixo subir… pois se tudo permanece estável, quem está no topo sempre ficará. Agora quando uma crise exala, tudo vira de cabeça para o ar e acontece uma grande revira volta, as cartas são redistribuídas na mesa, e é neste momento que surge as melhores oportunidade de subir para quem se encontra embaixo. Isso faz total sentido.. veja a entrevista:

Outros pontos abordados na série é o tamanho da força em que a determinação e o comprometimento são capazes de transformar e alavancar a vida das pessoas. Eles frisam muito o fato de que o segredo do sucesso não está na genialidade, e sim no quão você é resiliente, comprometido e focado com seu sonho. Existem vários gênios fracassados, e ao mesmo tempo existem vários “comuns” bem sucedidos.. esta é a característica de quem nunca desiste e de quem acredita que nunca é tarde para alcançar. Um exemplo disso é a história do Coronel Sanders que aos 65 anos fundou a KFC. ou seja, imagine se ele tivesse desistido?
Nunca é tarde

Veia empreendedora é assim, nunca desiste e é movido à desafios.. esse é o sabor do empreendedorismo e a motivação de quem enriquece, bora experimentar?

< O CÓDIGO DA RIQUEZA – SÉRIE COMPLETA >

Um abraço e até a próxima! – Rafael Almeida.

Dividendos vs ETF

Dividendos vs ETF

Desde que anunciei meu WhatsApp aqui no blog, tenho recebido muitas mensagens do pessoal, muitos agradecimentos e reconhecimento pelo trabalho aqui efetuado. Entre essas mensagens um investidor me indagou sobre a estratégia dos ETF, quem me acompanha a mais tempo sabe que não sou fã dessa estratégia de investimento, relembre aqui. Então resolvi fazer mais um artigo mostrando porque não gosto de ETF e porque vejo que essa estratégia pode levar a grandes problemas no futuro. Vamos confrontar dividendos vs ETF.

Um dos principais argumentos contra os dividendos é que na data ex-dividendos, o preço das ações diminui exatamente o valor do dividendo.

O argumento continua na sequência da menção que não faz diferenças para os investidores comprar uma ação com um yield de 4% ou vender 4% de sua carteira. Estou usando quatro por cento por conta da famosa regra de 4% para aposentadoria, se não conhece segura aí que nos posts futuros explico melhor.

Tetando explicar de forma bem simplista: a regra de 4% diz que quando chegar na sua aposentadoria não deve retirar mais do que 4% do seu patrimônio principal.

Usando ambos os cenários, o investidor terá a mesma quantidade de dinheiro. Vender uma parte do portfólio para gerar dinheiro é conhecido nos USA como “homemade dividend”, como não sou expert em inglês não consigo achar um termo melhor em português, os entendidos podem enviar sugestões nos comentários rsrsrs.

Dividendos vs ETF

Há varias falhas nesse raciocino, de quem prega a venda de parte do patrimônio na aposentadoria.

Primeiro, quando alguém vende uma parcela da sua carteira, ele terminará com menos ações. Se o preço das ações lateralizar, o investidor vai esgotando sua base de ativos com o tempo. A única maneira desta estratégia funcionar é supor que suas ações continuaram a crescer de valor por tempo ininterrupto. O que sabemos que é impossível pois o mercado é cíclico.

Se o mercado entrar em bear ou lateralizar por um longo período, pode ser catastrófico para quem adota essa estratégia. Essa é a estratégia de quem investe em ETF. O cara não recebe dividendos, então no final terá que vender suas cotas para cobrir seus gastos.

Meu vizinho é um investidor de ETF, ele se aposentou em 2000 e depende única e exclusivamente do retorno total de seus ETFs baseados no S&P500.

Quão pobre estará um investidor de ETF alguns anos depois de aposentar
Quão pobre estará um investidor de ETF alguns anos depois de se aposentar

Ele tinha 1 milhão de dólares quando se aposentou e desde então vive pelas regras dos 4% tão difundidas pelos investidores de ETF. Meu vizinho está hoje com apenas $330.000 dólares. Ele terá que voltar a trabalhar dentro de 5 anos.

"<yoastmark

Digamos que meu vizinho se aposentou com 62 anos, que é a média de um trabalhador americano, ele tem hoje 79 anos e aos 84 anos da vida terá que procurar emprego novamente para pagar as contas.

GIF

Meu vizinho deve estar agora se perguntando: “Porque não escutei o Viver de Dividendos?”

Enquanto isso quem “Vive de Dividendos”…

Por outro lado, os investidores que recebem dividendos terão nas mãos o menso numero de ações. A única diferença é que a empresa terá distribuído seus lucros para você. Se você for como eu, gostar de empresas de crescimento de dividendos, provavelmente estará recebendo o triplo ou quadruplo de quando se aposentou. Tem dúvida? Então, veja aqui como dobrei meus dividendos em 3 anos.

Agora voltemos para o primeiro argumento dos ETF contra as ações de dividendos, só porque o valor dos dividendos foram descontados na data ex-dividendos, não significa que a empresa irá cair a cotação. Dividendos provem de lucros que as empresas retêm para pagar investidores.

Como resultado, os dividendos estão diretamente ligados aos fundamentos da empresa. Os preços das ações por outro lado é algo completamente separado do negocio subjacente no curto prazo.

A longo prazo, o preço das ações é determinado pela rentabilidade e expectativas de rentabilidade. Uma empresa que está cotada a $10 dólares a ação e distribui um dividendo especial de $10 dólares por ação também, não terá sua cotação indo a $0 se o negócio ainda continuar operacional e a empresa gerando mais caixa no futuro.

De modo geral o que temos visto é que quanto mais a empresa cresce seus dividendos, maiores são as cotações, pois o mercado enxerga isso com muitos bons olhos.

Conclusão

Muito cuidado com a estratégia que você está tomando agora. O caso do meu vizinho pode vir a ser o seu, e te garanto que você não ficará feliz em saber que aos 84 anos de idade receberá uma ligação da sua corretora informando que precisará de procurar emprego amanha pois suas fontes secaram.

GIF

Isso vale também para aqueles que pregam comprar apenas empresas que não distribuam dividendos e que se baseiam em estratégia parecidas às dos 4% de aposentadoria.

Para concluir, não estou aqui dizendo que você não deve aportar nada em ETF ou ações que não distribuam dividendos, mas que você não deve montar sua carteira única e exclusivamente com esses ativos. Assim como é importante diversificar em números de ações, também é importante você diversificar em categorias de ativos.

Gostou do blog? Então se inscreva nesse link para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.