Porque vender o EURO11 – Vendas Out 19

11
448

Vamos dar uma olhada no porque vender o EURO11 – Europar da sua carteira. Esse FII (Fundo de Investimento Imobiliário) é especializado em galpões de logística.

Esse tipo de post não é muito comum por aqui, o último post de venda que fiz foi em Novembro de 2017, com o EDGA11, coincidência ou não era também um FII.

Sou um investidor mais de comprar do que de vender. Não gosto muito de ficar girando patrimônio, mas as vezes quando o ativo perde alguns fundamentos é preciso vender, senão você vira um sócio torcedor.

A trajetória de um investidor na bolsa não é feita só de acertos. Saber reconhecer os erros é fundamental para conseguir ser um investidor de sucesso no longo prazo.

O problema é que muitos investidores acabam por vergonha ou por covardia mesmo, jogando essa sujeira pra baixo do tapete.

Aqui no blog, nós não fazemos isso, se acertarmos nos comemoramos, porém se errarmos como o caso do EURO11 nós sentamos e tentamos entender para poder aprender com esses erros, aí você entende do porque vender o EURO11.

Nesse artigo, tem maiores explicações sobre ele. É um dos fundos mais antigos da minha carteira. Meus primeiros dividendos recebidos neles são datados de 2012, quando ainda nem tinha aberto o blog, dê lá pra cá já são mais de 7 anos de convivência com o EURO11.

Dessa época, só dois ativos ainda estão na minha carteira: o EURO11 e o FLMA11.

O FLMA11 é um FII de hotelaria e é hoje um dos maiores retornos que tenho, considerando todos os ativos. Já são +654% de retorno desde 2012, um fundo fantástico que teve uma excelente performance nesse período.

Em contra partida, o EURO11 apesar de velhinho na minha carteira nunca conseguiu desempenhar um bom papel. Ficava bem abaixo do ideal, tanto que meu retorno nele ao longo de todo esse tempo está em apenas 30%. Tem ainda alguns dividendos aí para computarmos como retorno total, mas a grosso modo dá uns 4,2% ao ano, muito abaixo de um FLMA11.

O fundo tem imóveis bem localizados, mas os inquilinos não são bons. Tivemos diversos problemas de inadimplências em vários galpões ao longo desses anos e os imóveis não ajudam muito. São imóveis velhos e por conta disso o fundo vive tendo vacâncias.

Além dessas questões estruturais o fundo passou uns anos atrás por uma troca de administração, a administração anterior, lembro que deixou o fundo com uma vacância gigante. Nos cotistas, votamos para entrada de um novo administrador, na época tinha algumas opções e quem venceu foi a Coin Valores.

EURO11 – resumo

Na questão de crescimento, acho que não dá pra comparar o apetite dos FII com os dos REITs 🇺🇸.

O mercado brasileiro de FII vem fazendo alguns movimentos para melhorar esse quadro.

EURO11 caiu nas mãos da Coin, que faz uma administração bem passiva do ativo.

Estamos vendo alguns fundos no mercado brasileiro se agitando para lançar novas cotas e compara/construir novos imóveis para o portfólio. Enquanto isso, a Coin continua sem nenhum sinal de que vai querer problema para a cabeça.

Somando essa série de fatores:

  • Imoveis velhos.
  • Inquilinos problemáticos.
  • Administração ineficiente.
  • Administração passiva.
  • Baixo retorno histórico.
  • Oportunidades mais interessantes no mercado.

Resolvi vender o ativo da minha carteira, no lugar dele coloquei outro FII, mas isso é assunto para o post de Compras de Outubro de 2019, que ainda vai ao ar, te vejo lá.

Vendas Novembro 2017 – EDGA11
Empresa Código Qtde
Europar EURO11 94

Já atualizei a minha carteira com essa venda.

11 COMMENTS

  1. Eu já pensei em comprar esse FII EURO a alguns anos atrás, na época parecia bom, mas no fim acabei não comprando.
    Parece que os FII bons de hoje nem sempre continuam bons por muito tempo, estava olhando os FII que eu tinha em carteira a uns 4 anos atrás e neste ano somente comprei 1 deles novamente, BBPO11, os outros parece que perderam muita rentabilidade, e mesmo esse que voltei a entrar ainda estou em dúvida se foi uma boa, BBPO11 vence os contratos em 2022 e depois não sabemos como será.

    • Pow vc achando ele bom por conta da rentabilidade ?

      eu acho que ele é ruim justamente porque ele é o pior ativo da minha carteira, nunca decolou :(

      • EURO? Na época era um dos maiores se não me engano, acho que foi em 2010 isso, depois fiquei alguns anos fora da bolsa, voltei em 2016, foi um ano muito bom, consegui 43% de rentabilidade aquele ano com KNRI11, SAAG11, BBAS3 e AGCX11. Mas acabei sacando de novo pra ampliação da casa, e este ano voltei novamente.

    • pega por exemplo os REIT americanos, eles não sao de gestão ativa, eles sao de gestão MUITO ativa kkkkkkk

      ja que pagamos para os caras administrar… prefiro que administre de forma ativa do que ficar sentado lá recebendo gordas comissões “sem fazer nada”

      o retorno na gestão ativa quando bem feito, pode ser muito interessante

      • Exatamente o que eu penso, fora que as gestoras de FII’s de gestao passiva acabam por ficar muito dependentes de decisao de assembléia …e ja vi cada decisao de assembléia sardinesca por ai que da até arrepio.

    • vou falar isso no próximo post, no final antes da tabela eu falo isso

      mas isso é assunto para o post de Compras de Outubro de 2019

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here