Papo de Dividendo #5: STX – CP – YHOO – NSRGY – UL – MCD – BXLT – FCAU – SAP – DBOEY

Papo de dividendo dessa semana vai falar sobre:

– Seagate sofrendo
– Canadian Pacific disse que agora acabou
– Briga por Yahoo se resume a 2 empresas
– Veja as vendas da Nestle e Unilever
– McDonalds está vendendo restaurantes, se interessa em comprar ?
– Baxalta e Shire
– Fiat vai fazer fusão com…
– SAP tranquiliza investidores
– Deutsche Boerse começa as tretas com os ingleses

– IPOs da semana: RRR – SCWX

Você pode assinar o Feed do Podcast ali do lado ou utilizando esse link, é muito pratico e simples.

Viver de Dividendo Papo de Dividendo #5: STX - CP - YHOO - NSRGY - UL - MCD - BXLT - FCAU - SAP - DBOEY
Like
0 plays
0 likes

 

 

Lembrando ao pessoal que a promoção do mês passado continua valendo pra esse mês, onde a DriveWealth paga um bônus de $25 para aqueles que fizessem um deposito superior a $250. Veja aqui como abrir uma conta numa corretora americana e comece a investir agora mesmo em ações de grandes empresas americanas. Veja aqui sobre a promoção e sobre a parceria do blog com a DriveWealth.

cc0e50e0-7167-41c5-9862-cfe422a3a5ab

Pare de se preocupar com o preço da ação! Com o recurso de comprar ações fracionadas na DriveWealth, você pode investir a quantidade que você dispões em Ações, ETFs ou ADRs que a DriveWealth oferece.

Você irá receber $25 dólares quando fizer um deposito de $250 ou mais na sua conta!

NYSE: Vendas Janeiro 2016 – BAX – BXLT

Baxalta-e1438764547311Vocês sabem que eu não sou aquele investidor que gosta de ficar girando patrimônio, tanto que a ultima vez que vendi uma empresa da minha carteira foi em abril do ano passado. O que eu sempre digo por aqui é que patrimônio é igual sabão quanto mais você mexe mais ele diminui.

Isso não quer dizer que devemos comprar e esquecer, longe disso… faço um monitoramento constante dos resultados das empresa no qual tenho posição e se achar que a empresa piorou e não tem perspectivas futuras muito boas, simplesmente coloca a venda e parto para outra.

Quando comecei a montar minha carteira no exterior, sabia que as chances de errar eram tremendas, primeiro por não ter muito experiência em analisar empresas americanas, depois por não conhecer tão bem o mercado quanto conheço aqui na BVMF, enfim para diluir esse risco optei por uma carteira bem mais diversificada.

Inclusive recomendo se estiver montando uma carteira no exterior diversifique bastante nesse primeiro momento, não se preocupe a principio em obter grandes retornos, mas sim inicialmente em proteger o seu capital, depois você volta com calma e vai passando o pente-fino naquelas que você considera mais fracas, alias estendo essa recomendação a todos os investidores iniciantes tanto os do exterior quanto os que estejam iniciando uma carteira por aqui nas terras tupiniquins.

Esse ano resolvi dar uma reavaliada nas minhas posições na bolsa de Nova York, meu principal critério para sair de uma empresa é quando uma empresa de crescimento de dividendos corta os dividendos. Quanto a isso não tem desculpa a empresa pode ser o que for que eu vou retira-la da carteira.

A Baxter quando comprei estava com uma taxa de crescimento de dividendos de 8 anos consecutivos, acontece que no meio do ano ela anuncio um Spin-off e após isso os dividendos foram cortados.

O que é um spin-off?

De grosso modo spin-off é quando uma empresa anuncia uma divisão, digamos que a empresa tenha dois ramos de atuação e se divide em duas empresas distintas, com CEOs e sedes separadas. Quando a empresa vai crescendo muito ela costuma fazer vários spin-offs.

Pra quem nunca passou por um spin-off vou mostrar na pratica como funciona.

Em junho de 2015 eu tinha 13 ações da Baxter que valiam cada $69,93 a preço de mercado ou seja $909,09. No mês seguinte em julho de 2015 eu passei a ter 13 ações da Baxter que agora valiam $40,08 isso daria $521,04 e recebi na minha conta da corretora 13 ações da Baxalta código BXLT que valiam a mercado $32,83 isso daria $426,79. Somando fiquei no final com $947,83 provavelmente uma pequena valorização no preço das ações.

A Baxter anunciou que se dividiria em BAXALTA – BXLT que basicamente ficaria com a parte renal. Pra quem não conhece a Baxter ela tem duas fontes principais de receitas a primeira e que corresponde pela maior parte da receita é a hospitalar, onde ela vende insumos para hospitais já a segunda é a renal que vende produtos no mercado biofarmacêutica.

saupload_baxter-at-a-glance

Baxter ficou com a parte hospitalar ou seja 60% da receita. O setor de produtos hospitalares era o que apresentava a menor taxa de crescimento, nada mais natural, nesse setor os hospitais dificilmente trocam de marca, então acaba gerando uma certa estabilidade e previsibilidade nas receitas, isso faz parte do jogo.

Ocorre que nos últimos anos a Baxter vinha perdendo clientes importante para a concorrência, parte pela má administração e em parte por vários problemas que tiveram nos seus produtos o que corroeu um pouco sua imagem no mercado.

Para aqueles que se interessarem pelo setor podem dar uma olhada nos concorrentes que estão tomando espaço da Baxter como B.Braun e Hospira (HSP) ou Becton Dickinson (BDX).

Uma vez que você perde clientes importantes nesse ramo é muito difícil recupera-los. Isso tudo somou na hora da minha decisão, a empresa teria que lidar com o spin-off e todos os contratempos que ele traz, além de se preocupar com o seu core-busnisses que não estava lá muito bem.

bxlt

Baxalta por outro lado parecia uma oportunidade interessante, a empresa ficou com 40% da receita da Baxter porém esses 40% de receita geravam 60% de lucro da Baxter, o setor de produtos hospitalares tem uma margem bem mais apertada que o setor de biofarmacia, isso pra mim foi um ponto a favor da Baxalta.

O problema na Baxalta era que ela vinha enfrentando dificuldades na demanda, por incrível que pareça ela precisava de vender mais e não conseguia produzir, tanto que a empresa já está anunciando a criação de um laboratório se não me engano na Dinamarca,  e um upgrade nas fabricas em solo americano.

Isso vai demandar grandes investimentos pela frente e provavelmente irá impactar o fluxo de caixa de dividendos, esse também é um dos fatores que me fizeram sair da Baxalta, não sabemos qual vai ser a política de dividendos da empresa, isso não foi anunciado pela administração. Mas o fato é que eu tenho priorizado empresa de crescimento de dividendos com mais de 5 anos e pelas incertezas da Baxalta não se encaixaria nesse perfil.

As empresas estão passando por dificuldades, mas não vejo esses dois casos como horríveis, acho que elas tem boas oportunidades pela frente, ambas tem oportunidades de reverter esse quadro, apesar de que o cenário está bem mais favorável para a Baxalta, se tivesse que apostar em uma das duas minha escolha seria a BXLT, mas enquanto isso vou assistir de fora e migrar o meu capital para outras empresas.

Meu pesar era que essa atitude eu tinha que ter tomado no ano passado quando fiquei sabendo do corte de dividendo, porém por pura procrastinação de pra parar e olhar os dados acabei empurrando com a barriga, a coisa boa foi que nesse meio tempo a BXLT deu uma valorizada de 25% enquanto que a BAX caiu 8% no balanço geral foi positivo.

Além disso dei uma remodelada nos meus objetivos de distribuição da carteira.

Venda realizada em 28 de Janeiro de 2016

Venda de Janeiro de 2016 na bolsa de New York
Empresa Código Qtde
BAXTER INTL INC  BAX  13
BAXALTA INC BXLT 13

Já atualizei a minha carteira com essa venda.