Ações de crescimento vs dividendos

Ações de crescimento vs dividendos

Esses dias um leitor me questionou o que seria melhor no longo prazo: uma empresa de crescimento ou de dividendos. Vou utilizar dois exemplos da bolsa americana.

Uma que preocupou-se em manter um payout baixo para poder crescer os dividendos e outra que não se preocupou. Veja o que aconteceu com cada uma delas e surpreenda-se com a resposta.

Existem alguns investidores ou “formadores de opiniões” que defendem que devemos focar em empresas que não distribuem dividendos.

Isso é uma falácia. Apesar de já ter falado diversas vezes sobre isso por aqui. Vou mostrar através de dois artigos como isso pode ser desmistificado. O primeiro artigo será esse e o segundo irei lançar mais pra frente. Portanto, inscreva-se no nosso blog para ficar por dentro.

Antes de iniciarmos, recomendo a leitura deste artigo. Onde mostro um vizinho, que descobriu tarde que esse é um mau caminho. O artigo trata de um ETF que não distribui dividendos, mas é o mesmo conceito de uma empresa de crescimento.

Definindo o que são empresas de crescimento de dividendos

Muitas pessoas confundem empresas de dividendos com de crescimento de dividendos. Os nomes são bem parecidos, oque acaba não ajudando. As primeiras tendem a distribuir fartos dividendos, tem geralmente Yields baixos e Payouts altos. As segundas, são as minhas preferidas, não distribuem fartos dividendos, mas crescem-nos por longos anos.

Os “formadores de opinião” adoram utilizar as primeiras para comparar com as empresas que não distribuem dividendos.

Temos esse outro artigo, no qual eu explico porque no longo prazo as segundas tendem a ter resultados melhores. No artigo mostrei o conceito matemático da coisa, agora vou mostrar na prática e examinar a história para comprovar isso.

Apresentando o setor

O setor automobilístico e de auto peças não tem muitas empresas com caixa e lucros consistentes. As empresas do setor são conhecidas por pagar bons dividendos nos anos em que a economia está bombando. E cortam os dividendos quando as vendas de carros começam a despencar.

Basta olhar o balanço de uma Ford – F para verificar isso. Claro que temos exceções nesses segmento, quem assina o Ex-Dividend conhece um par de exceções desse segmento.

Mas queria pegar duas empresas do segmento de auto-peças para ilustrar um pouco do que estou querendo dizer. Como uma empresa preocupada em crescer os dividendos pode ser muito mais vantajosa para o acionista que uma empresa que está preocupada em só buscar crescimento.

Na década de 90 iniciou-se uma revolução dentro do segmento automobilístico. O mercado de assento para carros estava mudando. General Motors, Ford e outras marcas americanas estavam deixando de produzir seus próprios assentos e começava um processo de terceirização.

Duas face da mesma moeda

Duas companhias dominavam essa indústria emergente de assentos automobilísticos: Lear – LEA e Johnson Controls – JCI.

Fabrica da Lear
Fabrica da Lear

Lear tinha surgido de um grande conglomerado, a empresa era grande não só em tamanho como também em dívidas.

Escritorio Johnson Controls
Escritorio Johnson Controls

Johnson Controls em contra parte, já tinha cerca de 100 anos de existência, fundadora e inventora do termostato em 1883. Entrou no mercado de assentos automobilísticos quando adquiriu a Hoover Universal em 1985.

Ambos os negócios cresceram rapidamente. Porém quando a Lear se tornou pública em 1994 já era possível ver qual balanço era superior.

Ela estava focada estritamente no segmento automotivo. Enquanto, que a Johnson Control era mais diversificada e tinha outros negócios (baterias, construção e até plástico).

O que a Johnson Control tinha naquela época, e a Lear não tinha, era os dividendos.

Comparando os resultados

Se colocarmos $10.000 investidos na Lear em 1995 em uma década teríamos $16.117. Representando um retorno total de apenas 3,9% ao ano. Menos que a metade que o S&P500 oferecia.

O mesmo investimento na Johnson Controls, com os dividendos reinvestidos daria um crescimento de $89.153 um retorno anual de 18,9%.

JCI vs LEA
JCI vs LEA

Acho que o artigo poderia se encerrar aqui. Mas vamos tentar entender o porque desta diferença tão gritante.

Veja que tomei o cuidado de pegar duas empresas equivalente de setores semelhantes e passando por momentos iguais. Não adianta você pegar uma empresa de TI e comparar com uma de automóveis para justificar seus argumentos. Precisa-se de ter coerência e comprar pares iguais. Tomem cuidado com isso porque muito “formadores de opinião” adoram falar sem dar exemplo e quando dão, utilizam exemplos totalmente desconexos do contexto.

Entendendo a diferença

Diversos fatos podem ser considerados. Primeiro Johnson Controls teve uma atração maior dos fabricantes no início. Antes do boom no setor eles já atendiam Toyota – TM, que já tinha quadruplicado o Market-Share no mercado de veículos. Depois fecharam também com Nissan – NSANY e Honda – HMC.

Toyota Marketshare USA
Toyota Marketshare USA

Em contra partida, Lear vinha capturando a maior parte dos negócios em Detroit com a GM, Ford e Chrysler. Esses fabricantes tinham 80% e caíram para 50% de Market-Share. Perdendo justamente para os orientais, os clientes da Johnson Controls.

Esse sem dúvidas era o principal fator para fazer com que os analistas optassem pela Johnson Controls. Também, Johnson Controls era dona de outros negócios enquanto a Lear era estritamente focada no segmento de auto.

Alocação de capital

Outro dos principais fatores que explica a diferença de retorno em cada Stock é como elas praticavam a alocação de capital.

Em meados de 1990, Lear gastou bilhões de dólares, maior parte proveniente de péssimos empréstimos. Pagando juros altos para comprar qualquer fornecedor de peças ligadas ao setor.

Johnson Controls também fez grandes aquisições, mas os acordos eram geralmente menores e rapidamente pagos através da geração de caixa.

Nunca pagou dividendos

Outro ponto importante é que nos primeiros nove anos com uma empresa da bolsa a Lear nunca pagou dividendos. Johnson Controls havia pago dividendos todos os trimestres desde 1887. Um fato, que com razão, a empresa nunca deixou de se gabar nos seus releases.

Lear começou a pagar dividendos em 2003, mas não durou muito, pois a sua dívida forçou a suspensão dos dividendos. Os acionistas receberam somente 10 trimestres de dividendos, totalizando $2,25 por ação. Enquanto isso a Johnson Controls cresceu os dividendos a uma taxa de crescimento anual de 11% desde 1994.

Os dividendos são um efeito ou a causa do sucesso / fracasso nos dois casos.

Causa ou efeito ?

Efeito:

  • Johnson Controls claramente tem uma alocação de capital superior. Conseguiu os melhores clientes. Além, de ter feito menores e melhores aquisições e usado muito menos dívida com um caixa mais enxuto.
  • Lear claramente falho nessa tarefa. Enquanto que a JCJ pagava crescimentos significantes nos seus dividendos, Lear com as finanças apertadas não conseguia distribuir dividendos. E quando distribuiu logo teve que cortar, pois o caixa não se sustentou.

Causa:

  • O fato de que a Johnson Controls pagava dividendos já antes da década de 90 significa que, sabia administrar melhor seu caixa. Johnson Controls tinha um compromisso com o acionista em distribuir dividendos crescentes. Por isso não podia arriscar o caixa em uma estratégia de aquisições mais agressivas, como foi feito pela Lear. Se a empresa cortasse ou eliminasse os dividendos os acionistas iriam martelar a diretoria. A pressão por resultados concretos é muito maior. O CEO precisava de fazer o negócio crescer também para manter os dividendos em alta. Os dividendos forçavam uma intensa disciplina e entrega de resultados para os gerentes da Johnson Controls.
  • Alem disso, Johnson Controls tinha estabelecido a prática de crescer dividendos todos os anos desde 1975. Os investidores não esperavam apenas que os dividendos fossem religiosamente mantidos, como também crescidos. A empresa só construía novas fabricas ou fazia aquisições que realmente fossem agregar ao caixa do negócio. Aquisições só eram fechadas se trouxessem crescimentos futuros para a empresa.
  • O investidor que até hoje não percebeu que crescer dividendos obriga uma excelência muito maior na administração do negócio, me desculpe, mas vai procurar um curso de lógica. Porque, ou você é um analfabeto funcional ou um retardado mesmo.
  • Lear não pagava dividendos antes e durante a década de 90. Sem um registro de crescimento de dividendos, pois o mercado não esperava isso dela. Sem esse compromisso a empresa se preocupou em fazer uma pilha de receita. Gastou bilhões em aquisições e comprou diversas empresas pelo caminho. Não preocupava se o negócio daria lucro. Afinal, não tinha o compromisso e a pressão dos acionistas de dividendos como a Johnson Controls possuía. Por fim, Lear construiu um verdadeiro império com $21 bilhões de receita de vendas. Porém o lucro deste império era bem decepcionante. E uma hora essa conta tem que fechar.
Johnson Controls Dividendos vs Preço ação
Johnson Controls Dividendos vs Preço ação

Johnson Controls e Lear fizeram suas escolhas no passado, e agora irão colher seus frutos. Uma em busca de fama e fortuna enquanto que o outro buscava o crescimento sustentável por causa dos dividendos.

Vocês puderam conhecer essas duas histórias, olhar os resultados ver os crescimentos e aquisições. Não temos dúvidas que essas duas rivais sempre estiveram tentando chegar no top.

Contudo, mesmo uma olhada no histórico e perspectivas dos dividendos teria direcionado aqueles investidores que buscam a independência financeira nas ações, para a ação mais lucrativa.

(Visitado 490 vezes, 1 visitas hoje)
Papo de Dividendo #53: Tesla – SFTBY – RTN – AMZN – WMT – LYFT – TSLA – F – VWAGY – DIS – NFLX – GOOG

Papo de Dividendo #53: Tesla – SFTBY – RTN – AMZN – WMT – LYFT – TSLA – F – VWAGY – DIS – NFLX – GOOG

Elon Musk joga mais uma carta sobre a mesa, estaria a Tesla comprando a General Motors (GM) ? Confira no cast o que rolou, mas talvez você fique surpreso com um “boato” ventilado no mercado de que uma outra gigante estaria buscando comprar a Tesla.

Nesse cast falamos da:

– SOFTBANK
– RAYTHEON
– AMAZON
– WALMART
– LYFT
– TESLA
– FORD
– VOLKS
– DISNEY
– NETFLIX
– GOOGLE

Você pode assinar o Feed do Podcast ali do lado ou utilizando esse link, é muito pratico e simples. Veja mais papos de dividendos.

Clique aqui para escutar o PodCast no seu celular.

Ao dar o play pode demorar alguns segundos até que o download  do áudio seja concluído.

Viver de Dividendos Papo de Dividendo #53: Tesla - SFTBY - RTN - AMZN - WMT - LYFT - TSLA - F - VWAGY - DIS - NFLX - GOOG
Like
0 plays
0 likes

 

Ex-Dividend Plus

Investe na bolsa americana e não sabe como identificar empresas fantásticas para colocar na sua carteira? O Ex-Dividend Plus é feito para lhe ajudar nos estudos de empresas da bolsa americana, temos diversas carteiras já montadas de empresas pré-selecionadas, são empresas fantásticas.

Além disto, trazemos o case de negócio de cada um dos ativos e mostrarmos a você na prática o que deve olhar e como procurar informações importante sobre as ações e REITs.

(Visitado 134 vezes, 1 visitas hoje)

Papo de Dividendo #23: FXCOF – EMR – HON – CMCSA – AAPL – PX – AUDVF – CSCO – F – UBER

– Berkshire aumentou participação na Apple
– Emerson compra Pentair
– Honeywell fecha negócio com JDA
– Foxconn teve compra aprovada
– NBC leva medalha de bronze nas olimpiadas
– Praxair e Linde montam a maior fornecedora de gás do mundo, se o Brasil permitir
– Audi começa a conversar com semáforos
– Abre o olho se você for funcionário da Cisco
– Ford disse que seu carro autonomo chega em 2021
– Uber lança seu carro autonomo

 

Você pode assinar o Feed do Podcast ali do lado ou utilizando esse link, é muito pratico e simples. Veja mais papos de dividendos.

Viver de Dividendos Papo de Dividendo #23: FXCOF - EMR - HON - CMCSA - AAPL - PX - AUDVF - CSCO - F - UBER
Like
0 plays
0 likes

Siga-me no Instagram

Para obter atualizações pessoais: @viverdedividendos

As malas estão cabendo pelo menos não vou precisar alugar uma Doblò #partiu 🇨🇮🇩🇪

Uma foto publicada por Viver de Dividendos (@viverdedividendos) em

Colabore com o blog

Todo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente. Acredito que a informação deve ser democratizada, minha ideia ao criar o blog, foi acima de tudo, ser um instrumento para ajudar o pequeno investidor a conhecer e compartilhar informações sobre a bolsa de valores e o mundo dos negócios. Por isso sempre estou a produzir conteúdos relevantes ao tema, trazendo vídeos e artigos atualizados.

joker

Se você gosta do blog, se você já aprendeu algo por aqui, se você se identifica de alguma forma com o nosso trabalho realizado aqui e quiser demonstrar isso através de uma colaboração, utilize um dos botões na lateral do site para realizar uma doação única. Nós deixaremos nosso muito obrigado a você no nosso Papo de Dividendo.

 

 

(Visitado 47 vezes, 1 visitas hoje)

Balanço comentado – Toyota Motors – TM #1T15

Confira no vídeo abaixo uma analise do setor de montadoras como Toyota, Fiat, Ford, Peugeot, Audi e Tesla.

 

Para aqueles que quiserem ter uma ideia do que é um Tesla basta ver o vídeo abaixo:

 

fullscreenClique no botão de fullscreen para visualizar em resolução maior e ficar mais nítido os textos, também verifique se foi colocado na qualidade de Full HD.

 

gosteiTodo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente e continuará assim pra sempre a única forma de remunerar é através de propagandas portanto se gostou do vídeo clique no botão de “Gostei” no topo do vídeo dessa forma quando clicar na propaganda que aparece antes do inicio do vídeo o blog é remunerado.

Gostou do blog? Então se inscreva na barra ao lado para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.

 

(Visitado 12 vezes, 1 visitas hoje)