BVMF: Compras Agosto 2015 – HTMX11B – BBDC3

size_810_16_9_bradescoComeçando o mês já fiz o meu aporte na bolsa brasileira, estava na duvida se colocava a grana nos FIIs ou se aportava nas ações, na dúvida fiz um pouco das duas coisas.

Sou uma pessoa cheia de manias e toks, uma das coisas que me incomodam é ter lotes fracionados das ações, por exemplo tinha 200 ações do Bradesco e em Março eles fizeram um split e acabei ficando com 240 como estava querendo comprar uns FIIs também optei por arredondar o Bradesco e o restante aportar nos FIIs.

Como sempre faço um comentário sobre o ativo que estou adquirindo, mas o HTMX11B comprei o mês passado então como é mais recente não teve nenhuma variação nesse meio tempo, se ainda não leu verifique aqui uma analise desse FII.

Sobre o Bradesco não tem como deixar de comentar a sua ultima aquisição no mercado. A compra do HSBC por 5,2 bilhões de dólares, o mercado não viu como uma boa noticia, tanto que as ações do Bradesco recuaram com força no dia do anuncio da aquisição.

Para o mercado o Bradesco pagou um preço além do que valia a operação, também achei isso, mas essa foi um tipo de aquisição que o vendedor não tinha tanta necessidade de vender, apesar do HSBC ter anunciado a intenção de vender, ele não estava em nenhum processo de falência a ideia dele era “se livrar” das operações que não tinham lucratividade como a do Brasil e da Turquia, comentei sobre isso no meu post de venda das minhas ações do HSBC.

Nesse caso como não existia um “desespero” para vender era natural o comprador pagar um prêmio para comprar os ativos o Bradesco teve que concorrer contra 3 outras instituições de peso Itau, Santander e até um banco chinês, o Industrial & Commercial Bank of China.

Além do mais  a comprar a meu ver vai trazer mais ganho de posicionamento no mercado do que de resultados financeiros, se o Bradesco perdesse essa oportunidade seria difícil alcançar um crescimento de outra forma, pela quantidade de market share que ele possuía não teria como crescer mais abrindo agencias o caminho agora é só através de aquisições.

bradesco

A carteira do HSBC tinha bastantes clientes premium e corporate e isso pode ser um nicho interessante para o Bradesco que visa expandir nesse sentido. Outro fato é que o Bradesco conseguiu incluir na jogada a seguradora que se não me engano não estava na oferta inicial, por isso até que teve esse acréscimo no pagamento, alias nesse pacote tem a HDI e SulAmerica que fazem vendas de sus seguros pelo HSBC, quem tem ações ações dos alemães ou da SulAmerica ficar atendo pois deve ter um impacto caso o Bradesco não continue com a parceria de pelo menos 5% na receita.

O lucro recorrente estimado para as opressões do HSBC Brasil nesse ano está na casa de R$ 1,2 bi e de acordo com o Bradesco os resultados só serão sentidos no balanço de 2017 pois 2016 deve ser neutro, as operações do HSBC Brasil não eram ruins o problema era que o banco foi mau administrado aqui.

Só pra ter uma ideia o lucro por agencia do Bradesco foi mais que o dobro do valor alcançados nos pontos de atendimentos do HSBC. Além disso o índice de eficiência do BBDC foi 24% maior que o do HSBC, agora imagina a eficiência e competência do pessoal do Bradesco aplicado nas agencias do HSBC, a tendência é que o negocio tenha ótimos frutos. Vamos aguardar pra ver.

Compra realizada em 3 de Agosto.

Compra de junho de 2015
Empresa Código Qtde
FII Hotel Maxinvest HTMX11B  9
Banco Bradesco SA BBDC3 60

Já atualizei a minha carteira com essa nova aquisição.

Receber novidades por e-mail

Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.

BVMF: Compras Junho 2015 – HTMX11B

40259103Esse mês começo a fazer aportes na minha carteira de FII, talvez role algum aporte ou outro em alguma empresa brasileira e provavelmente devo ficar até final do ano sem mandar aportes ao USA, talvez não resista um mês ou outro, mas a ideia é pegar essa metade final do ano e acertar um pouco a carteira de ativos no Brasil.

Com a venda em Maio do FII Aesapar – AEFI11 precisava de colocar outro FII para fechar a minha carteira de FIIs com 20 ativos, pensei em algumas sugestões que alguns leitores aqui do blog haviam deixado no post da venda, mas durante a minha pesquisa encontrei o FII Hotel Maxinvest – HTMX11B.

O fundo vem num processo de desinvestimento onde está vendendo gradativamente as unidades hoteleiras que possui. Acredito que no preço da cota atual o fundo parece ser uma excelente opção de investimento, vamos fazer uns cálculos:

O preço da cota atual é R$ 109,00
Valor patrimonial por cota na casa de R$ 178,24
As unidades estão sendo vendidas bem acima do valor patrimonial, algumas chegam a ser vendidas a 3 ou 4 vezes o valor da aquisição.

Se considerarmos que sejam vendidas ao valor patrimonial daria um retorno de 63% por cada unidade vendida, diminuindo a comissão do BTG teríamos um retorno liquido de aproximadamente 51% o que ainda é um bom retorno, lembrando que as unidades estão sendo vendidas bem acima desses valores.

Me lembro de ter analisado esse fundo uma vez, na época estava insatisfeito com os retornos do FLMA11 e pretendia trocar de fundo, o fato dele ser um fundo em desinvestimento havia me desanimado, pois queira um ativo sem data pra acabar, visto que já tinha o RBPR11 na carteira. Me lembro que na época a cota não estava nesse valor na verdade estava bem acima do VP. Agora com a cota batendo nos R$ 100,00 a coisa começou a ficar interessante e passei a cogitar a possibilidade de aproveitar, mesmo que por pouco tempo, o excelente retorno proporcionado pelo fundo.

historico vp htmx11b

É muito interessante analisar a manada que fica atras de rentabilidade, olhe no gráfico acima, veja que em dezembro o fundo estava com seu valor da cota no mercado bem acima de seu valor patrimonial, depois olhe nos dias de hoje e compara os números de sócios:

manada

 

Enquanto a cota estava num preço bem superior ao valor patrimonial e o fundo oferecia um retorno bem menor tínhamos 3.283 investidores PF depois que a cota desabou e o fundo passou a oferecer um retorno bem interessante. Como os fundamentos do fundo permaneceram no mesmo patamar não tem muita explicação para a queda no número de cotistas, provavelmente muitos investidores preocupados com rentabilidade vendo o valor das cotas caírem venderam no desespero e com isso perdem uma excelente oportunidade, moral da história hoje com 2901 investidores conscientes do que estão fazendo e não seguindo cotação. Nessas horas que vemos a prova que tem muita gente na bolsa que não sabe bulhufas o que está fazendo.

O fundo estava num ritmo frenético de venda dos ativos no ano passado, mas esse ano de 2015 depois que a economia deu uma desaquecida o BTG deu uma reduzida nas vendas de unidades, fiz uma projeção se mantivermos a média de 4 unidades por mês o fundo ainda duraria 6 a 7 anos, o que considero até um prazo razoável.

Bem na pior das hipóteses vamos recebendo nesse meio tempo um rendimento pela ocupação dos Flats na casa de 0,68% que não é também um rendimento de tudo ruim.

Compra realizada em 17 de junho.

Compra de junho de 2015
Empresa Código Qtde
FII Hotel Maxinvest HTMX11B 27

Já atualizei a minha carteira com essa nova aquisição.

Receber novidades por e-mail

Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.

FII Hotel Maxinvest – HTMX11B

5526936_20_zO fundo foi criado em 2007 e possui vários flats em hotéis importantes por toda a cidade de São Paulo. De 2007 a 2011 o fundo foi adquirindo vários flats e em 2011 resolveu entrar num processo de desinvestimento em razão da valorização de suas unidades hoteleiras. Portanto a cada mês o fundo vem vendendo unidades gradativamente, realizando o lucro com venda dos flats e devolvendo o capital aplicado.

O fundo possui, até a data de escrita desse artigo, ao todo 310 unidades espalhadas na listagem abaixo:

  • Bandeira: Blue Tree
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Comfort
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Howard Johnson
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Ibis Budget
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Intercity
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Meliá
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Radisson
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Quality
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Staybridge
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP
  • Bandeira: Tryp
    Tipo: Hotel
    Localização: São Paulo – SP

Pelo fato da rentabilidade mensal do fundo estar atrelada a taxa de ocupação dos hotéis traz sazonalidade à renda, com meses acima da média e meses abaixo da média.

ocupacao

O fundo é administrado pelo BTG Pactual que cobra uma quantidade considerável de taxas sendo 0,30% de taxa de gerenciamento, 0,50% taxa de administração, 0,20% taxa de consultoria e 20% sobre o lucro da venda dos imóveis. Mesmo com todas essas taxas ao preço da cota atual o fundo possui uma rentabilidade interessante.rentabilidade

Veja mais informações sobre o Fundo na Tag: HTMX11B

Receber novidades por e-mail

Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.