Cuidado com o calote, fuja da Renda Fixa!

CALOTEQuem me acompanha aqui no blog sabe que não sou um adepto da Renda Fixa. Meus motivos de descontentamento são outros, diferente do citado no titulo do artigo, na verdade quando tomei a decisão de não investir em RF nunca me passou pela cabeça o risco de calote, até porque isso há um tempo atrás era inconcebível.

Como em economia, as coisas mudam muito rápido hoje considero fortemente o risco de um possível calote por parte do governo. Pode parecer improvável para alguns, mas se começar a estudar os calotes vai perceber que todos foram deflagrados em cenários semelhantes ao que estamos vivendo nesses últimos anos no Brazil.

Recomendo, àqueles que puderem adquirir o livro sobre “Oito séculos de delírios financeiros” dos autores Reinhart e Rogoff. O livro vai lhe trazer um bom big picture sobre o tema, onde eles analisam diversos países e calotes diferentes. Abaixo uma foto que tirei da parte onde mostra os calotes soberanos:

divida

Para aqueles leitores que acreditam que isso não vai ocorrer no Brazil, bem o país foi o que mais aplicou calotes, ao todo foram 7 calotes, foi o único país que aplicou calote em todos os momentos da história. Infelizmente é muito provável que teremos um novo calote no país. Quer mais um sinal, só dar uma olhada na deterioração das notas de credito do país, já estou lendo noticiais que a S&P vai baixar para BB-

classificacao-das-agencias-de-risco-grau-de-investimento

Nesses últimos meses a Renda Fixa começou, coincidentemente, a oferecer melhores retornos e com as dificuldades na renda variável (ações e FIIs) muitos investidores giraram patrimônio para a RF em busca de uma melhor rentabilidade. Vocês sabem que eu sou severo criticador aqui no blog dessas atitudes, tenho vários artigos orientando os investidores nesse sentido, veja aqui e aqui.

Espero que quem tenha capital investido na renda fixa pense 10 vezes antes de continuar e aqueles que estão cogitando entrar pensem 20 vezes antes de colocar qualquer dinheiro lá.

“Viver de dividendos então quer dizer que está tudo perdido?” Não, existe ainda a possibilidade do cenário econômico do país se reverter, mas para isso precisa de ter primeiro uma mudança política, coisa que acho bem difícil, mas não improvável, dado nosso atual cenário.

Pra finalizar vou deixar abaixo um vídeo do Sachsida explicando um pouco essa nova mudança política/econômica. Para aqueles que não conhecem o Sachsida, ele é considerado um dos melhores economista do país, pra mim na verdade ele é o melhor. Assim que possível vou colocar alguns vídeos dele aqui no blog.

Pra vocês terem uma ideia do nível dele, se eu fosse presidente e tivesse que escolher um Ministro da Fazenda o nome do Sachsida seria o cabeça da lista!

 

 

53 thoughts on “Cuidado com o calote, fuja da Renda Fixa!

  • 5 October 2016 at 20:50
    Permalink

    Opa beleza Viver de Dividendos?
    Cara eu realmente acho que a conjuntura econômica atual favorece o calote.
    Mas me veio uma questão que antigamente não existia aqui no país. Nessas datas em que ocorreram o calote não existiam fundos de investimentos de grande porte no país e que trabalhassem com muitos titulos soberanos.
    Os fundos de investimentos de grandes instituições tem uma grande participação no TD, voce não acha que declarar que algum dia o Brasil cometa calote é dizer que o País estará cavando sua própria cova nesse mundo tão globalizado?

    Reply
    • 6 October 2016 at 04:55
      Permalink

      Está em dúvida sobre isso, olha o que ocorreu com a vizinha Argentina recentemente.

      Quando o país perdeu o grau de investimento muitos fundos tiveram que retirar a grana daqui, você num escutou o pessoal do jornal dizendo isso o tempo todo. Bem esse é o gatilho deles quando se perde esses parâmetros eles sabem que algo está indo muito mau.

      Muitas medidas precisam ser tomadas e até agora não tivemos nada feito essa conta vai ficando cada vez maior.

      Reply
      • 6 October 2016 at 13:38
        Permalink

        Bem lembrado! Obrigado! Voce me incentivou a criar meu blog! obs: só que BEM pobre hahaha
        Obrigado, abraços!

        Reply
        • 6 October 2016 at 17:02
          Permalink

          Olá PU

          show cara! Valeu por compartilhar sua inspiração aqui kkkk

          comentei lá no seu blog e te add aqui na nossa lista!

          Reply
  • 29 July 2016 at 15:33
    Permalink

    Achei interessante o que comentou do Bastter, no qual o sigo a um bom tempo… o que considera de visão diferente de dele? Vejo muitas semelhanças. Grande abraço e obrigado por compartilhar sua experiência

    Reply
    • 29 July 2016 at 20:34
      Permalink

      Olá Bruno

      Você vê semelhante porque ambos tanto eu quanto ele seguimos a linha do Jeremy Siegel, por isso pessoal acha que estou lendo muito Bastter, mas na verdade estou lendo muito Siegel. Tem muitas diferenças nos estilos de investimentos.

      o Bastter como tem que falar pra muita gente novata/desinformada acaba tomando uma postura mais simplista nos investimentos, ele as vezes tem que levar as coisas muito no extremo pro pessoal entender, o que o Jeremy Siegel diz as vezes é um pouco indigesto pra gente que está acostumado a ficar olhando rentabilidade e mais rentabilidade.

      – por alto, o bastter foca muito no lucro eu já acho que tem que analisar o conjunto todo inclusive cenário micro e macro e aspectos qualitativos
      – ele acha que ganho de patrimônio é melhor que dividendos, está na deadline um artigo colocando em cheque esse pensamento adotado por muitos, nesse ultimo video que fiz falei sobre isso por alto
      – ele nunca sai de empresa capaz dele estar até hoje entupido de petr na carteira rsrsrs eu já quando vejo problemas eminentes prefiro sair da empresa, claro tudo tem que ter o bom senso
      – ele abomina completamente precificação eu já utilizo em alguns casos, como disse não há necessidade de ser tão extremo quanto ele

      alem do Siegel tem um outro livro, de outro autor americano, vc vê o Bastter falando parece uma fotocopia do cara kkk mas vc deve conhecer esse outro autor visto que vc diz acompanhar o Bastter a bastante tempo

      Reply
  • 1 June 2016 at 23:08
    Permalink

    Viver de Dividendos,

    Não sei eu dei a intender que eu estava defendendo o TD. Se sim, não era bem isso que eu queria dizer.
    Apenas uma observação perante ao cenário atual de material sobre o assunto falando justamente isso que eu não quis dar a intender. Tanto que geralmente o titulo é do tipo: “BOTE TODO SEU PATRIMÔNIO EM TESOURO DIRETO” , “COMO FICAR RICO COM TESOURO DIRETO” . Conforme você demonstrou acima a nossa situação crítica… realmente, tem algo ai.

    O argumento de um professor meu é o seguinte: “Pro tesouro direto dar calote, tudo já deu calote antes…”
    Ele, pelo jeito é um desses que gosta da loteria.

    Abraços irmãozinho

    Reply
    • 2 June 2016 at 00:44
      Permalink

      no artigo tem um ótimo livro sobre o assunto, pergunta se ele ao menos leu algum livro sobre o tema

      Reply
  • 31 May 2016 at 23:41
    Permalink

    E o mais interessante é a quantidade de matéria, videos, conteúdo em geral na internet, fazendo uma propaganda desgraçada do TD. será que tem algo ai?? pq esse TD agoa ta na moda.

    Reply
    • 1 June 2016 at 02:17
      Permalink

      Porque será Rayann ? Será porque o Brasil está com um déficit de quase 300 bilhões ? Você emprestaria seu dinheiro para uma pessoa que estava com o nome no SPC e com uma dívida que cresceu em 300% nos últimos 10 anos? Você emprestaria seu dinheiro para uma pessoa que está tendo uma redução drástica em seus salários nos últimos 2 anos enquanto que todos os outros amigos dessa pessoa estão com os salários aumentando ? Você emprestaria seu dinheiro para uma pessoa que já deu calote 4 vezes em menos de 1 século e foi um dos piores pagadores da região ?

      O Brasil pode dar calote novamente ? Não sei, não tenho bola de cristal mas o que posso ver é o hoje é o ontem bem isso não me agrada nenhum o pouco e nem a muitos investidores internacionais por isso o governo tem tentado utilizar uma taxa maior de juros para atrair essas pessoas que não colocariam seus patrimônios nas situações abordadas no parágrafo anterior. Bem se vc é daqueles que não ama seu dinheiro e gosta de uma loteria, bom a RF foi feita pra vc então!

      Reply
  • 20 May 2016 at 19:33
    Permalink

    Oá Blog Viver de Dividendos! Excelente post, estou com 34 anos, somente agora que estou me interessando sobre educação financeira, por questão de necessidade mesmo, pois estou començando a pensar no futuro e a importância de se ter dinheiro investido, poderia me dizer quais investimentos no Brasil são garantidos pelo FGC? Aguardo feedback e grande abraço!!!

    Reply
    • 20 May 2016 at 20:14
      Permalink

      Olá Alexandre

      Vai montando uma carteira e devagarinho vc alcançando a sua IF.

      Sobre os investimentos tenho certeza que poupança e LCI e acho que LI, LC, LH também está no guarda chuva do FGC

      Reply
  • 21 January 2016 at 17:47
    Permalink

    Acho que o título adequado seria “Evite o Tesouro Direto”.
    Debêntures, CDB, LCA e LCI são títulos de renda fixa, e a crítica do seu texto se refere exclusivamente ao Tesouro Direto.
    No mais, ótimo post.

    Reply
    • 21 January 2016 at 19:15
      Permalink

      Ola Rofel

      de fato o titulo foi só pra chocar mesmo
      a treta mesmo está no TD

      Reply
  • 1 January 2016 at 01:05
    Permalink

    Olá V.I. quais os livros do Siegel que vc recomenda? Eles são de nível intermediário ou avançado?

    Reply
    • 1 January 2016 at 20:39
      Permalink

      Olá Richard

      Investindo em ações no longo prazo a leitura é algo entre um nível básico e intermediário. Ambos conseguem aproveitar.

      Reply
  • 31 December 2015 at 03:20
    Permalink

    Vdd, boa noite.
    Não vou entrar muito em detalhes… Já fiz um comentário nesse post sem estar logado (José).
    Mas quero acrescentar uma coisa. Vale a pena ver oq está acontecendo em Porto Rico, que entrou em default esse ano (OBs: até entao o país nunca tinha entrado em default). E não se esperou efetivamente Porto rico descumprir pagamentos da dívida externa para ter sido caracterizado o default. isso Pq para efetuar pagamentos da dívida Porto Rico buscou dinheiro nos fundos de pensão do país ( vc sabe bem que os fundos de pensão em sua maioria sao atrelados à renda fixa e inúmeros fundos de pensão capitalizam em títulos públicos).
    Só não creio que o nosso default ocorra em pouco tempo, pois historicamente os países que entraram em default permaneceram um bom tempo em recessão antes disso acontecer (8 anos pelo menos). Porto Rico está em recessão desde 2006.
    No caso do BR, se demora, é uma pena, pois talvez quem esteja no poder quando o Brasil entrar em default não seja quem o colocou em default. Aí podem levar a culpa pelo que não fizeram e o governo com a mesma política atual volta ao poder graças ao esquecimento do povo.
    Forte abraço!

    Reply
    • 1 January 2016 at 14:07
      Permalink

      Olá I M

      Bem observado essa questão de Porto Rico.

      Sim eu também acho que não é algo imediato. Quando esses cenário de calote começa a se desenhar geralmente leva algum tempo para se efetivar de vez.

      Talvez consiga ser revertido, não pelo governo atual, mas se conseguirmos mudar a equipe econômica, aliás antes disso mudar a equipe política, talvez o quadro seja revertido em curto espaço de tempo.

      Agora independente de dar default ou não esse governo vai culpar a oposição das mazelas que ele mesmo criou. Não viu oq fizeram nas eleições batendo na tecla que era culpa do mercado internacional, que estava todo mundo em crise e bla bla não custa pra fazerem igual na Venezuela é culpa dos americanos. Conspirações. Vc viu a propaganda do PCO que saiu na tv, assista pra vc ter uma ideia da cara de pau deles.

      Reply
  • 23 December 2015 at 18:05
    Permalink

    Me solta preciso comentar!!

    Boas Viver de Dividendos,

    Sabe que não bato bem da cabeça, não pq invisto na PETR e na VALE, mas pq acredito no Brasil. Se, e eu disse Seeeee o calote vier, irá ser no ano de 2016, certo? O tesouro direto vence no minimo em 2018, logo não tem o que se preocupar, correto? A não ser que o governo de um calote em 2016 e em 2018…quem já comprou a anos atras SIM está com a pulga atras da orelha.

    Reply
    • 23 December 2015 at 18:25
      Permalink

      Olá IM

      Não dá pra saber a data do calote nem ao menos se vai ocorrer. O que existe é sinais que indicam um possível calote diante de tal cenário cada investidor deve avaliar os riscos. Na verdade o post foi só um pitaco porque às vezes ficamos tão focados na manutenção da carteira que acabamos esquecendo outros fatores macro econômicos de igual importância.

      Reply
  • 21 December 2015 at 23:07
    Permalink

    Você é de Brasília? Tive aula com o Sachsida na UCB, o cara era tão que não cobrava presença nas suas aulas, tinha um método de estudo completamente dinâmico.

    Reply
    • 22 December 2015 at 00:17
      Permalink

      Ola Gui

      Nao posso dizer de onde sou, mas o Sachsida é um economista fora da curva.

      Reply
  • 21 December 2015 at 22:33
    Permalink

    Qual a forma de preservar patrimônio num eventual calote do Governo do Brasil?

    Reply
    • 22 December 2015 at 00:16
      Permalink

      olá luis
      vc pode até colocar em ações ou FIIs que também sofreriam com a crise, mas por ter ativos reais se recuperariam muito mais rápido, pelo menos as empresas que não tem tanta dependência do governo.

      A melhor situação nesse caso seria não deixar o seu capital aqui, veja bem vc pode ter o capital alocado numa empresa XYZ ela pode passar incólume pela crise, mas uma coisa é certa o cambio não vai passar, ele vai se deteriorar mais e mais, tem uma frase que fico a repetir aqui no blog 1 dólar hoje será 1 dólar daqui a 10 ou 20 anos já 1 Real hoje vc não tem a mesma garantia!

      Reply
      • 22 December 2015 at 02:44
        Permalink

        pois é, eu tava pensando em ir pra bolsa de ny, mas com o dólar nesse preço, é foda, além de que acredito que a bolsa lá está em uma grande bolha, não sei quando vai estourar, mas hora ou outra vai estourar também.
        O que tu acha em relação ao dólar e em relação a possível bolha na bolsa dos eua?

        Reply
        • 23 December 2015 at 09:30
          Permalink

          primeiro só pra abrir um parênteses que uma bolha acionário é muito, mas muito diferente de um calote de governo.

          desde quando eu abrir minha carteira nos USA todo mundo repete essa mesma frase que vc, acontece que quando estava na crise ninguém investia porque o mercado estava em crise, agora que a economia está aquecida ninguém investe porque está em bolha, enfim pessoal está sempre a procurar motivos para fugir dos investimentos

          vamos lá quando vc faz um investimento de longo prazo nas ações é algo para 10 ou 20 anos posicionado no mercado, nesse período vc acha que vai acontecer quantas bolhas, provavelmente no mínimo 1 vc vai pegar

          se vc tiver boas empresas com pagamento de dividendos crescentes vc vai passar tranquilo por isso, veja bem diferente de RF ações na bolsa são parte de empresas com ativos reais, por ex vc tendo uma colgate na sua carteira vc acha que por causa da bolha vc vai deixar de comprar pasta de dente ?

          se vc pegar na lista de empresas que pagam dividendos crescente, tem aqui no site. vc vai perceber que elas enfrentarem crises, guerras e tudo quanto é coisa e mesmo assim conseguiram aumentar os lucros e pagar um dividendo maior ano após ano

          em resumo pouco importa se vai ter, se já está ou se teve bolha o importante é vc escolher boas empresas de crescimento de dividendos e seguir sua estratégia

          vc precisa ter perfil pra entender isso, enquanto não conseguir captar talvez a RF possa ser algo interessante apesar de todos os riscos, por isso defendi que pra se investir tanto em ações na bolsa quanto em RF precisa-se de perfil

          Reply
          • 23 December 2015 at 17:10
            Permalink

            compreendi, por isso que gosto do teu site e das tuas convicções. sigo firme e forte acompanhando aqui, obrigado
            claro que com o tempo vou formar minha própria filosofia de investimento, mas a tua é muito boa. não sei se vou copiá-la, mas no mínimo me inspiro nela.
            abraço

          • 23 December 2015 at 18:21
            Permalink

            Show. Valeu pelo feedbacks isso eh muito importante pra gente que está desse lado.

  • 21 December 2015 at 21:42
    Permalink

    Grande viver de dividendos, belo artigo.
    Algumas ponderações em relação aos comentários:
    Calote “Default ” não necessariamente significa deixar de pagar, pode ocorrer negociação para outras formas de pagamentos (juros menor por exemplo) .
    Não sou especialista mias acho inocência achar que se o pais chegar nesse estágio o FGC ira cobrir algo, onde fica o dinheiro do FGC no colchão dos diretores?
    Renda fixa em sua maioria é lastreada em títulos do governo, vide os compulsórios.

    Reply
    • 22 December 2015 at 00:04
      Permalink

      Olá DY

      Vc recebe mais daqui a 10 ou 20 anos a um juro ridículo, veja o caso de quem teve a poupança confiscada, veja o caso dos investidores que levaram calote mais recente na Argentina, enfim o governo paga mas a imagem no começo deixa bem claro: Devo não nego pago quando puder.

      O problema aí é que nosso capital, como pequeno investidor, é muito escasso então não podemos correr o risco de esperar 10 ou 20 anos pra receber uma miséria ou empatar na pior das hipóteses, isso certamente faria muitos terem que trabalhar mais uns 5 ou 8 anos pra cobrir o rombo. só pra lembrar também que FGC não cobre TD.

      Reply
      • 22 December 2015 at 04:19
        Permalink

        So vem a corroborar com o que falei, citei apenas um exemplo do que pode acontecer, pq muita gente pensa q é xeque mate.
        Mas pode ocorrer também do estado ñ querer pagar nd.

        Reply
  • 21 December 2015 at 06:54
    Permalink

    Sugiro trocar o “fuja da renda fixa” por algo do tipo “cuidado com a renda fixa”, esse tom alarmista só serve pra fritar sardinha, sem terrorismo, não precisa disso… Mas concordo que o calote é uma realidade sim. Especialmente com um governo que é incapaz de fazer qualquer superávit primário e que possui forte aversão a qualquer tipo de reforma… Todo mundo recomenda investir em tesouro direto mas ninguém fala que o país caminha para uma dívida pública de 70% do PIB já em 2018.

    Reply
    • 21 December 2015 at 17:36
      Permalink

      Você tem razão. Na hora acabei fazendo dessa forma mas depois pensei em trocar como o Google já tinha indexado à página acabaria quebrando os Links aí deixei dessa forma. Também ficaria redundante com dois cuidado numa frase tão curta.

      Reply
  • 21 December 2015 at 00:25
    Permalink

    VD, e qual a sua opinião sobre o investimento em debentures de grandes e boas empresas? Também se enquadra nessa grande chance de calote que poderemos ter daqui a alguns anos?

    Reply
    • 21 December 2015 at 03:52
      Permalink

      Olá hfreis

      É totalmente diferente de títulos do governo. Claro se a empresa tiver forte ligação / dependência do governo ela pode sofrer mas de modo geral sabendo escolher direitinho vc mitiga bem os riscos

      Reply
  • 20 December 2015 at 20:47
    Permalink

    Para mim a renda fixa só tem duas funções: reservar de emergência e reservar capital para alocar na renda variável. Hoje atingi minha menor exposição em renda fixa, menor que 8% do patrimônio total, raspei o tacho, rs.

    Reply
    • 20 December 2015 at 20:59
      Permalink

      Grande Uo

      Concordo contigo, para aqueles que gostam de RF da até para alocar certa parte do capital mas tem que ficar atento ao cenário econômico, não dá é pra fazer vista grossa.

      Mas se tivesse que usar RF seria também nessa sua estratégia de só para reserva de emergência

      Reply
  • 20 December 2015 at 14:37
    Permalink

    O certo não é fugir da renda fixa é aproveitar mas com DIVERSIFICAÇÃO. Nada é certo em coisa alguma. Os maiores detentores de títulos públicos são os bancos, inclusive os públicos, em caso de falência pública o sistema vai junto. Mais uma vez o que salva o pequeno investidor é a DIVERSIFICAÇÃO e o conselhos dos antigos: nunca coloque todos os ovos na mesma cesta.

    Reply
    • 20 December 2015 at 15:38
      Permalink

      Ola Luciano

      Sim a diversificação é fundamental porque não sabemos quando isso vai ocorrer.

      Só vale lembrar que o país já quebrou 7 vezes e o sistema ainda continua de pé, isso porque títulos públicos são papeis e empresas são ativos reais. Comprar dívida de países com economias voláteis e histórico de calote é altamente arriscado.

      Reply
  • 20 December 2015 at 05:49
    Permalink

    Afinal, cá pra nós… por que isso não aconteceria?
    Cá pra nós… sem alguma reestrutução é certo que isso vai acontecer!

    Esse livro é muito bom! Nele é mostrado de forma empírica correlação entre a intolerância dasa dívidas, fundamentos das crises, ciclos de default soberanos de dívida externa, fatos estilizados sobre dívidas e default internos, relação entre dívida interna, não pagamentos externos e inflação alta, a relação entre crise bancária, inflação elevada e choques cambiais, a crise do subprime nos Estados Unidos e suas dimensões internacionais.

    – Geralmente os calotes ocorrem com defasagens de anos ou mesmo décadas.
    – Ciclos de expansão no grau de mobilidade de capital são frequentemente seguidos por ocorrência de crises bancárias.
    – Países emergentes têm utilizado políticas de elevação da dívida doméstica em contraposição ao endividamento externo.

    Não se pode pensar que qualquer país está imune ao default. E isso inclui o Brasil.

    Na Argentina, imaginavam que as coisas não poderiam piorar. Argentina, que já foi considerado o país mais rico da América do Sul, que já foi considerado o país mais europeu da América do Sul.
    A Argentina acumulou uma grande quantidade de dívidas, nacionais e internacionais, elevando a taxas de juros. Isso forçou o fechamento de muitas empresas, aumentando o desemprego (chegou a níveis de 20%). Os preços de serviços básicos, como energia e telefonia, ficaram mais altos e a recessão argentina piorava constantemente. Para completar, O FMI se negou a socorrer a Argentina, adiantando um empréstimo previamente acordado.

    Apesar do nosso país ter grandes reservas internacionais, sabe-se que o FMI não aceita o pagamento total da dívida externa de uma só vez. Alguma semelhança com da Argentina com o Brasil? Por que lá eles deram calote e aqui nós não vamos dar? “Ahhh… a crise é diferente e blá blá blá!!” A política expancionista que deu origem a ambas as crises é a mesma, sendo que a ausência de austeridade que o Governo brasileiro está tratando a crise não pode trazer uma credibilidade de volta.

    O Brasil certamente poderá fazer uma “rolagem” de dívida parecida como a que o José acima falou. Poderá ainda aumentar gradativamente a taxa de juros e oferecer títulos mais atrativos. Para pagar em 2020 àquele que o Governo prometeu um juros de IPCA+10%, o Governo emite um título de IPCA+20% com vencimento em 2025 (é só um exemplo tosco). E por aí vai ao infinito e o além…
    Poderá ainda se socorrer ao FMI para reestruturar as suas dívidas. Isso se o FMI se interessar em socorrer o Brasil, lembrando que nesse caso o Brasil terá que se submeter às regras impostas pelo FMI.
    O Brasil poderá ainda alongar o prazo médio de vencimento dos seus títulos sem redução do principal, o que as agências de risco consideram como inadimplemento (Uruguai fez isso em 2003).
    O Brasil também poderá estender os prazos de vencimento em seus títulos emitidos e adiar seus pagamentos de juros. É mais ou menos o seguinte: você tem um título que vence em 2020 e o Governo diz: “Olha… não dá pra pagar você agora (em 2020), mas posso pagá-lo em 2025. Aceita?” Se eu não estiver errado, para as agências de risco tanto a prorrogação do prazo quanto o adiamento dos juros caracterizam inadimplência. (República Dominicana fez isso em 2005).

    Termino o post com a frase que comecei: embora ninguém saiba quando isso irá ocorrer, sem alguma reestrutução é certo que isso vai acontecer!

    Abraços.

    Reply
    • 20 December 2015 at 11:12
      Permalink

      Olá Bom pagador

      Excelente seu comentario, sobre a argentina vale ressaltar que esse ultimo calote foi o maior da história, acredita-se que a Grécia iria superar mas… me lembro que na época a presidente Dilma ainda defendeu a argentina por ter efetuado o calote e que a considerou a famigerada Kristina como uma heroína por enfrentar os fundos americanos que cobravam a divida, algo bem típico da política de governos populistas na America Latina, demonizar um inimigo externo como principal culpado pela falência econômica causada por eles próprios.

      Vc propôs algumas alternativas no seu comentário, mas isso tudo vai depender como vc mesmo disse tb de uma mudança política primeiro, não acredito que o atual governo tenha cacife para fazer tais mudanças e que vá fazer a mudança correta quando surgir o momento, esperar o que de um governo que promete um superavit de 1,19% depois muda para 0,95% no final consegue a façanha de apresenta um déficit de 50Bi

      Reply
  • 20 December 2015 at 05:17
    Permalink

    A crise na bolsa americana de 1929 continha todas as características que se repete tal como se fosse um padrão (vide a foto do livro) como a super valorização de papeis, sobrecompra e cenário político em crise. Quem não pensa na possibilidade de calote ao investir, bom investidor não é.

    Reply
    • 20 December 2015 at 10:40
      Permalink

      nao faz sentido algum comparar crise no mercado de ação com calote em RF

      o primeiro possui ativos reais e se olhar no gráfico o mercado se recuperou, o investidor mesmo passou pela crise o especulador ficou pelo caminho

      o segundo RF, possui apenas um pedaço de papel segurado pelo governo, que literalmente virou pó, pergunta pra quem levou calote se recebeu o dinheiro de volta

      Reply
  • 20 December 2015 at 03:10
    Permalink

    Caramba cara… será calote …. vou refletir um pouco sobre isso.. mas realmente é de assustar …vou acelerar meus estudos da nyse …

    Reply
    • 20 December 2015 at 04:10
      Permalink

      nao da pra garantir nada

      mas se pegar a opinião de estudiosos, economistas renomados no assunto vai ver que a linha é essa mesmo

      de tanto cavar uma hora se chega no fundo do poço!

      Reply
  • 20 December 2015 at 02:19
    Permalink

    Renda fixa entendo tbem q se refere a tesouro direto???

    Reply
    • 20 December 2015 at 04:08
      Permalink

      isso aí cleber!

      Reply
      • 20 December 2015 at 04:08
        Permalink

        na verdade mais ele do que qualquer outra categoria de RF

        Reply
  • 20 December 2015 at 02:05
    Permalink

    Viver,meu acredito nisso Tbm e me chamam de louco. Tenho meus motivos para acreditar em um calote sobretudo por trabalhar para a União. Para evitar o calote, sabe oq o governo irá fazer? Aumentar ainda mais os juros estimulando compras de títulos do TD. É assim que uma pessoa muito endividada geralmente faz. Para pagar um empréstimo de 100 pega um empréstimo de 110. Depois como não tem dinheiro, para pagar o empréstimo de 110 pega um empréstimo de 120. Para pagar o empréstimo de 120…. É assim vai. Posso garantir que as lideranças do governo não estão preocupadas com a bola de neve criada pois eles estão assegurados financeiramente falando.
    Abraco.

    Reply
    • 20 December 2015 at 04:07
      Permalink

      Olá José

      boa analogia essa do endividado, e é isso mesmo!

      só olhar a equipe econômica que está desde os primórdios do governo do PT q dá pra se ter uma ideia de quão compromissados eles estão para destruir os alicerces econômicos do país

      Reply
  • 20 December 2015 at 02:01
    Permalink

    Se ocorrer um calote do governo que afete a renda fixa, tenh certeza que as empresas também serão afetadas e consequentemente, a renda variável.

    A renda fixa ainda tem a proteção do FGC até 250 mil.

    Assim como o rating do país caiu, o de muitas empresas também caiu. Achei seu texto um pouco tendencioso. Acho que você anda lendo muito o Bastter, que fala ml da RF porque ele ganha dinheiro vendendo produtos para RV.

    Reply
    • 20 December 2015 at 04:05
      Permalink

      olá Thomas

      Concordo contigo que as empresas sofreriam, mas vale lembrar que empresas são ativos reais, não um pedaço de papel que o governo diz que vai lhe pagar XYZ por ele.

      Além do mais em todos os calotes as empresas que eram boas sofreram mas se recuperaram, os papeis viraram pó, vale colocar isso na balança.

      Sobre o FGC vale a penas vc dar uma olhada nisso porque tesouro direto não tem garantia de FGC. Acho q vc deveria dar uma olhada melhor nesses pontos.

      Sobre o Bastter, respeito muito ele, sei o papel importante que ele tem na educação financeira de muito investidores, mas essa cisma minha vem do Jeremy Siegel, aconselho q vc dê uma lida nos livros dele, eu martelo isso aqui no blog a muito tempo, todo o investidor deveria ler siegel, é leitura obrigatória, depois de ler seu livro aí vc toma a decisão sobre seus portfólios de investimento.

      Reply

Deixe o seu comentário: