Receitas e despesas / Janeiro 2014

budget-clip-art(3)Eis aqui o meu primeiro mês apurando o meu orçamento no blog, abaixo você pode conferir as minhas receitas e os meus gastos eu não tenho aqui no blog o orçamento de dezembro mas no meu sistema de controle de despesas eu carrego essas informações desde 2009.

Segue algumas explicações sobre alguns tipos de despesas, na categoria automóveis eu tenho uma conta fixa de R$ 1.122,11 que é referente ao financiamento do meu carro, foram apenas 24 parcelas, eu dei mais de 60% do valor do automóvel o que diminuiu bem os juros e eu optei por realizar o financiamento ao invés de descapitalizar a minha empresa. Tem situações que o financiamento acaba sendo viável, claro se os juros não forem grandes e as parcelas não forem expressivas no seu orçamento.

Nessa mesma categoria tenho o IPVA e o Seguro de ambos os carros (meu carro e da minha esposa) eu retiro o dinheiro antecipadamente para quando chegar a conta não apresentar surpresas isso dá uns 490,00 de ambos as contas para os dois carros.

Além disso eu tenho na categoria Despesas um custo fixo mensal de R$ 350,00 que eu considero minhas despesas pessoais, são coisas que gasto comigo, não são despesas da família. Dentro da Utilidades entra os serviços públicos, agua, energia e saúde.

Nas receitas eu tenho a categoria Lucro empresa que é o quanto retirei de lucro da minha empresa, para saber um pouco mais sobre a empresa veja a pagina Sobre mim, a empresa tem um fluxo de caixa bem constante ao longo dos meses, mas eu tento manter a média de gastos pessoais em 10 mil mensais considerando-se os investimentos.

Fechando o mês consegui economizar: R$ 3.128,11 (31,69 %)

Veja abaixo um pouco do meu orçamento nesse segundo mês e acompanhe os outros meses:

Receitas
Descrição Valor
Lucro empresa 9.661,11
Dividendos 209,29
Total 9.870,40
Despesas
Descrição Valor
Alimentação 1.949,03
Automóvel 2.631,26
Casa 427,00
Compras 70,00
Despesas 760,42
Utilidades 904,58
Total 6.742,29

7 thoughts on “Receitas e despesas / Janeiro 2014

  • 5 October 2014 at 22:16
    Permalink

    Deixa ver se eu entendi… você gasta mais com o carro …do que com casa, alimentação e compras… juntas… é isso? Quase 40% da renda vai para carro?

    Reply
    • 5 October 2014 at 23:16
      Permalink

      Olá Thiago,

      Pra vc ver o o meu drama, por isso eu tenho saudades eterna da minha moto, era tudo de bom ela era rápida, pratica e barata rsrsrs…

      Eu já pensei seriamente em me livrar do carro, na verdade até tentei comprando uma moto, mas no fim acabou não dando muito certo, porque se eu trabalhasse num esquema escritório – casa até seria interessante ficar livre do carro, mas eu preciso de visitar diversos clientes dentro da cidade e em cidades vizinhas então ficar sem carro é algo que não da pra cogitar.

      Acontece que independente de ter ou não, caso não tenha lido a pagina sobre mim eu vivo no interior e por aqui o transporte publico não funciona tão bem quanto numa capital, bem pra ser sincero o da capital já é bem precário, então da pra imaginar como deve ser aqui, enfim acaba que precisamos de ter dois automóveis um para mim e outro para a esposa o que acaba dobrando o custo dessa categoria.

      Os custos com transportes são os de maior representatividade numa despesa familiar, tanto que foi o crescimento desse custo que a uns meses atras moveu o maior protesto do país.

      Respondendo aos percentuais nesse ano o quadro está basicamente assim: 48% da renda em investimentos, 16% da renda em transporte e 12% da renda em alimentação, e assim vai… sim o transporte é o grande vilão, ainda não achei uma maneira de resolver isso, aberto a sugestões…

      Reply
      • 7 October 2014 at 02:56
        Permalink

        Já pensou em ter um carro mais simples e barato ?

        Reply
        • 7 October 2014 at 03:21
          Permalink

          Não só pensei como já tentei.

          Eu tinha antes um Pegeout 307 isso tem muito tempo, aí passei ele pra minha esposa e resolvi andar de moto para economizar e chegar mais rápido nos clientes. Funcionou muito bem até que sofri um acidente. Depois disso resolvi parar de andar de moto e tive que comprar um carro, queria algo barato e com custo de manutenção baixo, depois de procurar um pouco achei um Santana de 1997 impecável, era top, eu não ligo muito pra carro pra mim tem que ter conforto interno, ser espaçoso e completo com direção, ar essas coisas.

          Acontece que eu trabalho atendendo publico, tenho que ir em diversas lojas e falar com diversos administradores, não fica muito legal chegar de Santana, eu particularmente não importo com isso, mas o mercado infelizmente lhe julga pelo q vc possui e não pelo que você é, então esse foi um dos principais motivos a me fazer voltar a usar um carro mais caro.

          A solução pra essa questão do transporte pra mim é algo que continua em aberto e nem sei como resolver.

          Reply
      • 4 December 2014 at 18:00
        Permalink

        Ah tah explicado o custo alto…um carro já é um custo alto…imagine dois…rrsrs… Obrigado pelo retorno e parabéns pelo blog. Sua esposa trabalha?

        Reply
        • 5 December 2014 at 05:50
          Permalink

          sim trabalha

          na teoria era pra ela pagar os custos do próprio carro mas vc sabe como é mulher só delas não pedirem nosso dinheiro pra comprar roupas já é um desconto rsrsrs

          Reply
  • 1 October 2014 at 02:38
    Permalink

    We’re a group of volunteers and starting a new scheme in our community.

    Your website offered us with valuable info
    to work on. You have done a formidable job and our whole community
    will be grateful to you.

    Reply

Deixe o seu comentário: