5 – O que é uma corretora e para que serve? #pp8

0
142

Se antes explicamos sobre como operar na bolsa de valores, aqui vamos mostrar o que é uma corretora e qual o seu propósito. Passaremos algumas dicas importante na hora de escolher uma corretora na bolsa americana.

Nosso projeto de “Primeiros passos para Viver de Dividendos“, onde vamos narrar a trajetória inicial para quem deseja construir uma carteira de ações e viver da renda passiva desses ativos.

Nessa série, vamos destacar alguma dúvidas essenciais para quem está começando na bolsa, aqueles que acabaram de chegar. Vamos responder essas perguntas na ordem:

  1. Como ganhar dinheiro na bolsa?
  2. O que é uma ação e REIT?
  3. O que são dividendos?
  4. O que preciso para começar a operar no mercado de ações?
  5. O que é uma corretora e para que serve?
  6. Quanto preciso para começar a investir?
  7. Quais os custos para investir?
  8. Diversificação o que é e qual a quantidade ideal de ações que tenho que ter?
  9. Quanto tempo preciso deixar minhas ações na bolsa?
  10. Posso vender essas ações a hora que eu quiser? É fácil alguém comprar?
  11. Preciso pagar algum imposto e quais as declarações preciso fazer?
  12. O que é análise fundamentalista?

Estamos respondendo essas dúvidas um pouco de cada vez aqui no blog. Se tiver novas perguntas e quiser saber as respostas, mande no meu Twitter por mensagem.

O que é uma corretora

Corretora de valores é o intermediário que atua entre o comprador e vendedor de uma ação. Nós explicamos que antes de começar a investir precisa de abrir conta numa corretora, consulte nosso #pp7 O que preciso para começar a operar no mercado de ações.

Já usei diversas vezes a analogia da bolsa de valores como um shopping center, onde temos as ações de empresas que compramos como os produtos em lojas no shopping center. No caso das corretoras elas fazem o papel das lojas onde colocam esses produtos para comprarmos.

Confira no vídeo informações complementar ao artigo:

Consigo operar na bolsa sem abrir conta na corretora?

Sendo curto e grosso: Não.

Precisará de ter uma conta numa corretora para operar na bolsa. O processo de abertura de conta é bem tranquilo e se quiser depois pode conferir um resumo de várias corretoras nesse post.

Nos Estados Unidos as corretoras não sofrem as mesmas regulações pesadas que temos no Brasil.

Até por isso que por lá temos milhares de corretora por lá enquanto que no Brasil conseguimos contar nos dedos da mão a quantidade:

Fonte: Finra Statistics

Os Estados Unidos são um dos maiores mercado de ações, com +3 mil corretoras, tem corretora para tudo tipo e gosto.

Nesse próximo tópico pode parecer um pouco avançado, então se você está entrando no mercado de ações por agora e não opera no Brasil, recomendo pular e voltar depois para entender. No entanto, se você é uma pessoa ávida por conhecimento, vamos entender melhor como funciona a fundo as corretoras.

A diferença do Brasil

Para explicar o funcionamento das corretoras no mercado americano precisamos de explicar como funciona no Brasil e mostra a diferença.

Por aqui no Brasil, as corretoras não ficam com suas ações custodiadas, elas ficam direto na CVM, isso é muito complicado a nível de regulação, talvez isso que impeça a proliferação de corretoras por aqui.

Então no Brasil quando você compra uma ação ela não fica na mão da corretora, mas sim na mão da CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) que vai manter o registro dos seus ativos em segurança, assim se uma corretora vier a quebrar você estará seguro, pois ela não detêm sua ações. Em tese, basta a CBLC passar os seus registros para outro operador. Além disso ainda temos o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que vai cobrir o seu saldo em dinheiro.

Já nos Estados Unidos a diferença maior é aqui, pois a corretora é quem custodia suas ações e as registras na SEC (Securities and Exchange Commision) semelhante uma CVM no Brasil. Muitas vezes tem uma firma maior por trás que faz esse papel, mas em suma não fica com uma instituição do “governo” responsável por fazer essa guarda.

Assim se essa corretora quebrar por insolvência você perde suas ações junto. Isso pode ser bem complicado, então os americanos criaram a SIPC.

A SIPC (Securities Investor Protection Corporation) é com um órgão regulador privado. Mas ele não tem poder de investigador e não é um órgão do governo.

SIPC hoje vai te cobrir de um risco de $500 mil dólares em ações e $250 mil dólares em dinheiro na conta.

O que fazer se tiver mais de $500 mil dólares investidos? Geralmente a galera abre conta em outra corretora ou outro tipo de conta na mesma corretora, por exemplo você tenha uma conta individua e outra conjunta, terá coberta de 500k em cada uma delas.

Algumas corretoras para atrair clientes de maior patrimônio oferecem uma cobertura adicional para seus clientes, mas isso acaba tendo um risco maior.

Tome cuidado pois tem corretoras que não são filiadas a SIPC, então fique atento no rodapé, lá as corretoras colocam obrigatoriamente que são filiadas a SIPC e a FINRA, bom com relação a FINRA depois falaremos deles.

Para aqueles mais preocupados, pode-se consultar aqui no site da SIPC se a corretora está ativa, faça isso de tempos em tempos.

Depois poderemos falar sobre SIPC, FINRA e SEC em detalhes, por hora o vídeo no começo do artigo pode ajudar a entender um pouco melhor isso tudo.

Previous articleNvidia – NVDA – Balanço comentado 2022
Next articleCompras CASS Mar23