Escolha empresas pelo crescimento do DPA e não do DY

stock-market-graphSe olhar a minha carteira de ações de NYSE vai perceber que existe um certo padrão em algumas empresas, um deles é que boa parte das empresas possuem um crescimento do Dividendo por Ação (DPA). Nesse artigo nossa ideia é lhe trazer informações para que você escolha empresas pelo crescimento do DPA.

Uma empresa ideal nesse cenário seria aquela que apresentasse o crescimento do DPA a uma taxa superior a 15%, nos últimos 10 anos de história. Eu olho por exemplo se os dividendos médios cresceram 15% ou mais para períodos como 2011-2014 e 2010-2013 e 2009-2012 e assim por diante até fechar 10 anos em 2003-2006. O motivo pelo qual eu gosto desse levantamento é para identificar empresas que aumentaram dividendos de forma consistentes, pra ficar mais claro vou dar um exemplo abaixo:

– Empresa A: Vamos supor que em qualquer período de 4 anos nos últimos 10 anos uma empresa teria a taxa de crescimento de dividendos na casa de 15%.

– Empresa B: No lado oposto ao exemplo acima com uma empresa que cresceu seus dividendos por 1% ao ano, por nove anos, e em seguida vendeu um terreno no ano 10 e pagou um dividendos não recorrente causando um aumento de 140% naquele ano. Considerando um formula básica a taxa de crescimento dessa empresa em 10 anos seria de 15% [(140+9) / 10].

Ambas as empresas teriam uma taxa de crescimento de dividendos médio de 10 anos a 15%.  No entendo com a base histórica a primeira empresa é mais susceptível de elevar seu dividendo em 15% no futuro.

Aí você se pergunta porque 15% ?

Porque com 15% de dividendos a cada 5 anos os dividendos iriam dobrar.

cresc dpa

Veja acima que a Empresa A no primeiro ano distribuiu $ 0,10 e 5 anos depois o dividendo foi para 0,20 e em 10 anos estava em 0,40.

Muitas vezes faz sentido comprar um estoque com um Dividend Yield mais baixo mas com uma taxa de crescimento elevada, essa taxa sim é importante acompanharmos.

Abaixo algumas empresas que se encaixam nesse quadro dos 15% de crescimento dos dividendos, veja que muitas delas tem DY baixo:

  • Microsoft (MSFT): a maior empresa de softwares do mundo, desenvolve softwares para PC, incluindo o sistema operacional Windows e a suíte de aplicativos Office.
    Dividend Yield: 2,7%
Crescimento DPA
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
0,32 0,34  0,39  0,43  0,50  0,52  0,61  0,76  0,89  1,07
  • Lockheed Martin Corp (LMT) maior fabricante de armas do mundo, é também fornecedor importante para a NASA e outras agências governamentais, LMT recebe cerca de 93% das suas receitas de vendas internacionais.
    Dividend Yield: 3,1%
  • Target Corp (TGT) opera em mais de 1.800 lojas Target, SuperTarget e CityTarget espalhadas pelo território americano e cerca de 130 lojas no Canadá.
    Dividend Yield: 2,8%
  • Texas Instruments Inc (TXN) é um dos maiores fabricantes mundiais de semicondutores, a empresa também produz produtos como calculadoras cientificas e produtos DLP para TVs e projetores de vídeo.
    Dividend Yield: 2,6%
  • Walgreens Botas Alliance, Inc (WBA) é a maior cadeia de drogarias para varejo dos EUA em termos de receitas, a empresa opera em mais de 8.000 estabelecimentos em todo os EUA e Porto Rico.
    Dividend Yield: 1,8%

Em resumo não olhe apenas o Dividend Yield como a esmagadora maioria dos investidores fazem, pesquise e analise a taxa de crescimento dos dividendos da empresa isso é bem mais importante e lembre-se que esse indicador não deve ser usado isoladamente combine-os com outros dados importantes como endividamento, fluxo de caixa, etc.

 

17 thoughts on “Escolha empresas pelo crescimento do DPA e não do DY

  • 1 August 2018 at 05:34
    Permalink

    Olá VDD, por aqui comenta-se que é consenso que o próximo presidente taxará os dividendos. Você acredita que essa taxação valerá também para os FIIs?
    Abraço

    Reply
    • 1 August 2018 at 14:08
      Permalink

      Ola Rafael

      desculpa acabar com o seu conto de fadas, mas os dividendos no brasil já são taxados a muito tempo

      a questão é que ao invés de cobrar na ponta da PF como nos States eles cobram na ponta da PJ

      entao para de cair nessa balela que contam ai que os dividendos não sao taxados, leia isso aqui:

      São contribuintes e, portanto, estão sujeitos ao pagamento do IRPJ, as pessoas jurídicas e as pessoas físicas a elas equiparadas, domiciliadas no País. Elas devem apurar o IRPJ com base no lucro, que pode ser real, presumido ou arbitrado. A alíquota do IRPJ é de 15% (quinze por cento) sobre o lucro apurado, com adicional de 10% sobre a parcela do lucro que exceder R$ 20.000,00 / mês.

      eu sei! a verdade dói mas tem que ser dita.

      Reply
  • 11 April 2018 at 11:45
    Permalink

    Apenas para contribuir, em leituras na Internet encontrei dois casos brasileiros que ilustram o quão ilusório pode ser o DY.

    Em 2015 as ações da Eternit (ETER3) eram negociadas com um DY de 15%, qualificando-a como uma das empresas que mais distribuía dividendos na bolsa. Porém, os lucros da empresa apresentavam quedas desde 2012, e entre 2013 a 2015 ocorreu um crescimento expressivo de seu endividamento ao mesmo tempo em que ela pagava estes generosos dividendos aos acionistas. Quem adquiriu ações da Eternit em 2015 devido a estes dividendos amargou de 2015 até 2017 quedas de mais de 60%.

    O fundo imobiliário TRX Edificios Corporativos (XTED11) passou por algo semelhante. Na mesma época, em 2015, o fundo apresentava um DY de cerca de 30%. Porém, seu principal imóvel era locado para a Petrobras, na cidade de Macaé (RJ), e este imóvel foi devolvido como parte do processo de reestruturação da estatal. Sem locador e em uma região extremamente dependente da empresa, o fundo não conseguiu locar este imóvel. Aqueles que estavam interessados nos dividendos e investiram neste FI em 2015 acabaram enfrentando uma desvalorização de mais de 30%.

    Ou seja, tome cuidado quando o dividend yield é elevado, as demais métricas devem ser observadas.

    Reply
    • 11 April 2018 at 13:03
      Permalink

      olá Alemão

      sem duvida, quando a esmola é demais o santo desconfia… essa história de Yield alto sempre tem alguma pegadinha por traz e o legal que isso acontece diversas vezes e o povo sempre cai nesse mesmo erro. Mas a parada é sedutora entao tem que tomar cuidado e se policiar bastante pra não se deixar levar pelo retorno a curto prazo.

      Reply
  • 28 May 2017 at 12:44
    Permalink

    Boa tarde,
    Parabéns pelo belo trabalho no site.

    Onde acho, em algum site, o DPA das ações e FIIs ?

    Reply
    • 28 May 2017 at 12:52
      Permalink

      Valeu Leo

      De fii não se usa DPA na revista eu mostro oq precisa estudar na análise de fundos imobiliários.

      Nas ações americanas todas vc encontra no morningstar e algumas brasileiras tb

      Reply
  • Pingback: Viver de Dividendos: Independência Financeira com Dividendos é Possível?

  • 20 September 2016 at 21:07
    Permalink

    Prezado VD, boa noite.

    Gostaria apenas de fazer uma observação:

    No caso da Lockheed Martin Corp ele recebe aproximadamente uns 90% de sua receita do governo americano e não de receitas internacionais.

    Além deste detalhe, você não acha que o fato dela estar muito concentrada apenas no EUA isso pode ser um acúmulo de risco?

    Um abraço

    Reply
    • 20 September 2016 at 21:37
      Permalink

      Olá William

      ficar concentrada num determinado país é do setor em que ela atua, dificilmente você vai ver uma empresa francesa desenvolvendo armamento para os USA e vice versa

      exige uma serie de protocolos de segurança que essas empresas precisam seguir e elas não podem atuar em alguns países o próprio governo faz essas restrições

      imagina se uma empresa dessa desenvolve um míssel nos USA de ultima geração e depois vai e vende pra coréia do norte esse mesmo míssel, não cairia muito bem

      quanto ao risco de depender do governo americano, isso é fato, você quando entra numa empresa dessas deve saber desses riscos, o fato é que os USA não podem deixar de investir em armamento, como disse nos vídeo da Lockheed eles tem um alvo nas costas então as chances de ter algum problema com o gov é pequena, mas não pode ser descartada!

      Reply
  • 28 June 2016 at 20:03
    Permalink

    Onde se consegue esses dados das ações brasileiras? Por exemplo, “dividend yield”, “crescimento de dividendos por ação”. Você recomenda alguma fonte específica de dados?

    Reply
    • 28 June 2016 at 20:23
      Permalink

      Olá talestomaz

      Pegava no site da bvmf na parte de balanços

      Reply
  • 3 February 2015 at 21:57
    Permalink

    Fiquei curioso …

    Por que vc não gosta da RF ??
    abraço

    Reply
    • 4 February 2015 at 17:12
      Permalink

      Eu não gosto de renda fixa, acho que não tenho perfil para esse tipo de investimento, o que vou explicar abaixo não quer dizer que a renda fixa é ruim apenas que para o meu objetivo de alcançar a IF ela não se encaixaria.

      Vc pega os títulos atrelados ao IPCA pra mim vc acaba recebendo menos a cada ano, vc acredita realmente que o índice IPCA reflete a inflação real, tente ir no supermercado por um ano todos os meses que vc vai ver que os preços sobem bem acima da inflação divulgada pelo governo, pega um reajuste tarifário de qualquer serviço e veja que é bem superior a inflação, moral da história com o tempo a inflação real (a real mesmo) acaba comendo os seus rendimentos e ao invés de receber cada vez mais vc acaba recendo cada vez menos e só vai perceber isso daqui a alguns anos quando for tarde demais.

      O que eu adoro nas ações, especialmente as ações de crescimento de dividendos é que essas refletem a inflação real, quando eu citei o exemplo do supermercado para um investidor que tem ações de uma Procter e Glamber, Unilever, Nestle, Coca-Cola, Wallmart, Pão de açúcar, Ultrapar enfim ele fica protegido automaticamente pela inflação, pois uma vez que os preços subam nas prateleiras ele passará a receber mais na outra ponta pois a empresa que ele investe terá uma receita maior. Pra mim a melhor forma de manter um crescimento das suas renda passiva e se proteger da inflação real é investindo em boas empresas.

      Enfim a ideia dos pontos apresentados acima não é mostrar que a RF é totalmente ruim, ela tem seus objetivos agora eu não vejo como uma boa opção para o investidor que pretende viver de renda passiva com os investimentos.

      Reply
  • 26 January 2015 at 17:54
    Permalink

    Parabéns pelo site. Também estou passando para o B&H e tenho algumas dúvidas:

    1 – Existe algum stop financeiro na ações da carteira?
    2 – Você reinveste os dividendos em mais ações?
    3 – É recomendado uma diversificação também em renda fixa?

    Obrigado.

    Reply
    • 27 January 2015 at 16:40
      Permalink

      Olá Reginaldo

      1 – Se deseja investir focando no BH você não pode usar stop em preço, alias o preço não vai fazer diferença quando se realiza compras mensais e no longo prazo, veja isso. Agora não quer dizer que você deve comprar e esquecer (o famoso Buy and Forget) é importante você definir os seus próprios parâmetros de atratividade de uma empresa e também os parâmetros que lhe fariam sair de uma empresa, como por exemplo empresas que fecham em prejuízo eu considero como eliminadas da carteira, seria como um stop mas não no preço da ação e sim nos resultados da empresa.

      2 – Sim é muito importante reinvestir os dividendos, você pode reinvesti-lo em ações, FIIs, RF enfim não importa onde desde que seja reinvestido.

      3 – Aí vai do perfil de cada um eu não gosto de renda fixa e tenho sérios motivos para isso, mas tem investidores que se sentem confortáveis investindo em RF e também não tem nada de mais com isso. O importante é você procurar o que se encaixa melhor no seu perfil.

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *