Rentabilidade leva ao giro de patrimônio

business-profitabilityRentabilidade é uma questão recorrente nos comentários e nas mensagens que recebo via e-mail e facebook, tanto que talvez esse seja um dos assuntos que mais expressei opinião aqui no blog, se não me engano esse é o terceiro artigo sobre o tema, já tivemos esse e esse.

Não é atoa que seja uma questão recorrente pois a maioria dos colegas da blogosfera que acompanho utilizam rentabilidade nos seus investimentos, nada contra pois cada um tem seu perfil de investimento, alguns tem um foco em trade outros fazem investimento para o curto prazo só que pra mim rentabilidade mais prejudica do que beneficia o investidor de longo prazo que busca uma renda passiva dos seus investimentos.

Nos últimos parágrafos vou falar um pouco mais sobre a rentabilidade, primeiro vamos entender uma de suas consequências que é o giro de patrimônio.

investindo-em-acoes-no-longo-prazo-a-biblia-do-mercado-de-acoes-para-o-investidor-de-longo-prazo-jeremy-j-siegel-8535230777_200x200-PU6e7a8485_1Quem acompanha o blog a mais tempo sabe que sou um grande seguidor da filosofia do Jeremy Siegel, inclusive sempre que possível recomendo a leitura de sua obra que pra mim é obrigatória à todos os investidores, o livro é um best-seller para investimentos.

Siegel fez junto com Schwartz um estudo em 2008 que intitulou de a “A ultima estratégia passiva de investimento” onde ele mostra o que ocorre com um investidor que tenha montado sua carteira com as empresas originais do índice SP500 de 1957 a 2003.

O investidor assume uma abordagem de investimento passivo total, onde se reinveste os dividendos, mantém as empresas que sofreram fusões e não faz qualquer reequilíbrio na sua carteira, simplesmente um básico Buy and Forget. Claro que no artigo foi algo didático, na pratica o investidor deve sim fazer revisões, ao menos anuais, e retirar aquelas que perderam eficiência.

Nos primeiros anos é natural que a carteira tenha um giro maior, visto a baixa experiência em escolher boas empresas, mas a medida que sua carteira vai aumentando e você vai conhecendo melhor o mercado a tendência é que sua carteira raramente se altere visto que seus critérios de escolhas serão mais refinados e saberá como escolher as empresas com os melhores cases de negocio.

Investimento passivo é excelente para o investidor de longo prazo

Interessante saber como um investimento totalmente passivo acabou superando o desempenho do SP500 durante o período de 46 anos.

passivo vs sp

Vale lembrar que durante esse período apenas 30 empresas faliram, 92 foram fundidas e 74 tiveram OPA.

Melhores desempenhos para empresas de consumo e farmacêuticas

A razão por traz disso é que essas empresas tem largos fossos competitivos, reforçada por fortes marcas que são frequentemente utilizadas pelos consumidores, lealdade de seus clientes aos produtos e o poder da precificação para manter o forte crescimento ao longo dos anos. Particularmente adoro esse tipo de empresa, não é atoa que minha carteira de investimento está repleta de empresas dessas industrias. A combinação dessas vantagens competitivas, preços e fidelidade da marca que resultam em retornos acima da média para os investidores.

top 20

Defensiva nos fim das contas compensam mais

O mais interessante é que investidores de empresas de crescimento lento, aquelas que os investidores tem expectativa baixa tendem a superar as empresas “glamourosas” nas industrias novas e excitantes. Isso porque as avaliações são geralmente baixas, e porque os investidores nas industrias mais populares do momento (aka industrias de tecnologia) tendem a aumentar as avaliações em busca de crescimento a partir de baixos retornos esperados.

SP 500 hoje em dia não é mais um índice passivo

Nesses últimos anos tenho investido em empresas americanas, especialmente as de crescimento de dividendos e sempre o pessoal fala sobre os ETFs, um dos motivos de não gostar muito desses investimentos é que nos dias de hoje índices como o SP500 não podem ser mais considerados um investimento passivo. A verdade é que o SP500 é um portifólio ativamente gerenciado, com volume de negócios frequente, onde novas empresas são frequentemente adicionadas quando suas avaliações são muito íngremes. Além disso os fundos de índices frequentemente precisam vender devido a ajustes, recompras, spin-offs e outras reorganizações.

Quando uma nova empresa é adicionada os investidores precificam antes mesmo dela ser adicionada ao índice, assim como fazem quando uma empresa tem um desempenho ruim e será retirada. Além disso as regras na composição desses ETFs mudam frequentemente e muitas vezes os investidores passivos por natureza não conseguem tomar tempo para aprender sobre elas. Enfim é um assunto bem complexo e abordarei sobre isso em posts futuros.

A lição mais importante para o investidor de longo prazo

A melhor lição que podemos tirar do estudo de Jeremy Siegel é que para conseguir o sucesso nos investimentos não precisa ser nenhum gênio, ou um mestre no valuation, basta escolher investimentos com bons fundamentos, construindo um portifólio diversificado, segurando essas empresas tanto nos momentos em que o mercado está em alta tanto quanto esteja em baixa e apenas ir reinvestindo os dividendos seletivamente.

O índice SP500 que constantemente adiciona novas empresas, foi muito ativo e não conseguiu fazer um melhor resultado do que um índice totalmente passivo. Os investidores que acreditam na rentabilidade e vivem a trocar de empresa em busca da que estiver no momento com a melhor performance, freqüentemente acabam fazendo muito mal no futuro. Por isso é importante para o investidor não ficar tentando seguir a bola da vez.

Tempo no mercado é mais importante que o sincronismo do mercado.

Tempo no mercado é importante, pois permite que os juros compostos façam a sua parte,. É importante manter suas ações vencedoras e não sucumbir ao tão falado reequilíbrio da carteira. É bem provável que algumas de suas ações com o tempo vai acabar indo mais de 1000% é por isso que vender mais cedo porque vislumbrou um pequeno lucro pode ser uma péssima escolha.

Buffett vendeu em 1999 suas ações do McDonalds (MCD) quando a ação estava em $35 – $40 dólares. As ações caíram para $12 dólares em 2003, antes de chegar a U$ 100 em 2011. O dividendo aumentou a cada ano durante o período, apesar de que o Mc Donalds teve alguns problemas operacionais em 2002-2003. Com efeito, Buffett perdeu essa grande oportunidade. Os grandes investidores podem nos ensinar mais ainda quando erram do que quando acertam.

Rentabilidade leva ao giro de patrimônio

Olhava a rentabilidade mês a mês e vi que isso estava me levando a girar o patrimônio, como verificamos acima investidores que giram patrimônio tendem a terminar com menos do que quando começaram. Ao acompanhar os resultados mensalmente acabava desejando realizar o lucro quando as ações estavam em alta e quando caia logo queria buscar outro investimento ou trocar algumas empresas.

Rentabilidade é como uma erva daninha, não existe aquela história de que vou acompanhar mas ela não vai me influenciar, está mais que comprovado o poder de subversão do subconsciente humano. Ficava todos os meses olhando esses números com o tempo sem perceber acabava sendo influenciado por eles, isso é natural, qualquer um que repita algo por um longo período de tempo vai acabar cedendo.

Tentava me auto sabotar dizendo pra mim mesmo que aquilo seria importante pra mim pois precisava de algo para acompanhar meu desempenho. Se não quero girar patrimônio pra que vou precisar de ficar acompanhando mensalmente a rentabilidade, então parei de controlar isso e comecei a fazer um levantamento anual.

Rentabilidade é uma das coisas que mais tira investidores da bolsa de valores, o ideal seria não olharmos para isso mas caso queira controlar sua rentabilidade recomendo a todos os investidores que tem o foco no longo prazo que façam num período anual, não somos nenhum fundo de investimento que precisa de prestar conta aos cotistas mensalmente.

 

 

13 thoughts on “Rentabilidade leva ao giro de patrimônio

  • 24 March 2016 at 01:06
    Permalink

    Bom post e bons conselhos. Comprei ações da OI e ela caiu o papel. Não sei ainda analisar direito os balanços e achava que Oi era boa empresa, mas vejo muitas críticas sobre. Obrigado mais uma vez. Sou fã de seu blog.

    Reply
    • 24 March 2016 at 03:14
      Permalink

      Olá Mymoney

      Obrigado pela força. Bem tem muito material aqui no blog ajudando os investidores a analisar as empresas, oq olhar e como olhar, dê uma olhada nos vídeos podem lhe ajudar, procure o menu ali do lado por balanço comentado ou acesse no canal do youtube. Alem disso temos esse artigo em texto pode ser interessante.

      Reply
  • 12 July 2015 at 22:27
    Permalink

    VD,

    Parabéns pela excelente postagem! Como bem diz o Bastter, nada determina mais o seu enriquecimento do que o quanto você poupa por mês. Apesar de eu calcular mensalmente a minha rentabilidade e até mesmo ter metas para a ela, não sou obcecado com isso.

    O importante mesmo é que a minha renda passiva está aumentando cada vez mais.

    Abraços.

    Reply
    • 13 July 2015 at 15:48
      Permalink

      Olá IL

      Como vc disse o importante é não deixar a rentabilidade influenciar nas decisões e manter o foco nos aportes acima de tudo.

      Reply
  • 12 July 2015 at 01:09
    Permalink

    VdD

    Concordo com vc VdD. Rentabilidade tem a ver com o preço, e não existe um método perfeito para estimar se uma empresa está devidamente precificada.

    Todos gostariam de saber se uma empresa está cara ou barata, mas isso nunca saberemos com precisão. Nem se baseando com a taxa de crescimento do lucro passado , e muito menos com o estimativa de crescimento futuro.

    A unica coisa que nos salva é estarmos posicionados em boas empresas e acompanha-las e te-las em carteira enquanto forem boas.

    Abs

    Reply
    • 12 July 2015 at 12:52
      Permalink

      olá cwhitesox

      Muitos investidores de longo prazo ficam tão preocupados em pagar barato que acabam comprando gato por lebre.

      Acontece que alguns usam a precificação como fator decisivo na hora de escolher uma empresa na carteira, as vezes começa a analise vendo se a empresa está cara ou barata, se estiver cara acaba deixando de lado, sendo que ele deveria primeiro olhar os lucros, divida, governança e case de negócio da empresa. Passa algum tempo depois ele sai da bolsa, eu sei disso porque se olha no sobre mim ali em cima vai ver que no passado aconteceu comigo a mesma coisa.

      Reply
  • 10 July 2015 at 16:29
    Permalink

    VdD.

    Realmente, excelente post. Parabéns!
    É tentador acompanhar os resultados mensalmente, embora, realmente, não tenha sentido algum quando o objetivo é o longo prazo.

    Como você sabe, passei a divulgar este mês minha rentabilidade, mas vou pensar melhor no caso. Se a intenção é não se basear nestes resultados para tomar as decisões, pra quê olhar? rs.

    Abraço.

    Reply
    • 10 July 2015 at 17:31
      Permalink

      Grande AI

      Veja meu relato no final do artigo sobre como a rentabilidade me prejudicou no inicio dos meus investimentos, quando o mercado está bull é uma maravilha olhar rentabilidade, mas quando ele entra em bear aí ela costuma tirar muita gente da bolsa e é isso q vc falou se não vai servir de base para o investidor de longo prazo tomar suas decisões não tem porque ficar fissurado com isso.

      Sucesso nos investimentos.

      Reply
  • 10 July 2015 at 14:49
    Permalink

    Perfeitas as colocações. Gostaria de acrescentar que a qualidade de vida de muitas pessoas fica altamente prejudicada por conta do acompanhamento das rentabilidades, visto que elas passam horas das suas vidas fazendo isso, enquanto que poderiam utilizar esse tempo para trabalhar mais, poupar mais, aproveitar a vida com atividades prazerosas, entre outros. Penso que seja muito mais eficiente o Buy and Hold passivo feijão com arroz para a maioria.

    Reply
    • 10 July 2015 at 16:24
      Permalink

      Olá dudusardinha

      bem observado melhor o investidor focar em aumentar os aportes do que se preocupar em ganhar meio ponto de rentabilidade

      Reply
  • 10 July 2015 at 02:49
    Permalink

    Valeu VdD, excelente artigo.

    Reply
    • 10 July 2015 at 11:05
      Permalink

      Obrigado DY

      Reply

Deixe o seu comentário: